Fase Bahia

Educação Popular é o centro do trabalho da FASE Bahia, que tem sede em Salvador e atuação prioritária em municípios do Vale do Jiquiriça e do Baixo Sul do estado. O acesso à terra e ao território, à água, às políticas públicas, à garantia de segurança alimentar e à construção de canais de comercialização são alguns dos desafios para as famílias agricultoras baianas.

O quadro é agravado pela falta de vontade do poder público em priorizar a agricultura familiar. As principais demandas e necessidades de agricultores e agricultoras ainda não são atendidas e seus direitos fundamentais seguem sendo violados. Diante desse quadro, a FASE Bahia atua no fortalecimento e na articulação de sujeitos políticos do setor na luta pela garantia do direito humano à alimentação. O papel desse regional é apoiar os agricultores familiares em suas organizações produtivas com assessoria socio-técnica.

Jovens agricultores baianos e técnicos da FASE em ação (Foto: Arquivo FASE)
Jovens agricultores baianos e técnicos da FASE em ação (Foto: Arquivo FASE)

Esse programa regional investe na promoção do associativismo e na qualificação da participação popular em defesa e na promoção de direitos. Mulheres e jovens são priorizados nas ações, em parceria com associações e sindicatos. Em seus trabalhos, a FASE Bahia estimula a transição agroecológica, promovendo iniciativas concretas que favorecem um modo de desenvolvimento sustentável.

Também incentiva a comercialização direta dos alimentos em feiras e via mercados institucionais. Realiza ainda intervenções relacionadas ao manejo de agroecossistemas. Fortalecer a agricultura familiar é uma alternativa ao agronegócio baseado em grandes propriedades, em danos ambientais, no desemprego e na pobreza.

Quanto à promoção de justiça ambiental e à defesa dos bens comuns e dos direitos territoriais, a FASE Bahia colabora no fortalecimento do controle social e da participação popular na disputa em torno das alternativas de desenvolvimento, aproximando cada vez mais pessoas do debate sobre políticas públicas e estimulando o monitoramento do poder público.

Esse regional se fortalece a partir da presença em redes e fóruns tais como: a Articulação em Políticas Públicas da Bahia (APP), a Articulação em Agroecologia da Bahia (AABA) e Fórum Baiano da Agricultura Familiar (FBAF).

Enviando sua mensagem