Fase Amazônia

Maior reserva mundial de floresta tropical, água e biodiversidade, a Amazônia tem enorme peso para o debate sobre desenvolvimento justo dos pontos de vista social, ambiental e econômico. No âmbito Pan-Amazônico, a FASE denuncia os impactos do desenvolvimento imposto há décadas à região, que se materializa nos grandes projetos de hidrelétricas, mineração e monoculturas. Além disso, com sede em Belém, atua em municípios da região metropolitana da capital paraense e das regiões do Baixo Tocantins e do Baixo Amazonas, visando o desenvolvimento regional sustentável, na busca de alternativas como o agroextrativismo e o cooperativismo.

A luta pela construção de uma política nacional de desenvolvimento urbano que considere as especificidades das cidades amazônicas, onde vivem 70% da população da região – também é um dos elementos que guiam o trabalho desse regional. Para a FASE Amazônia são urgentes políticas públicas que promovam o direito à regularização fundiária sustentável e a função social da propriedade urbana e periurbana.

Comercialização de produtos agroecológicos em Santarém/PA (Foto: Arquivo FASE)
Comercialização de produtos agroecológicos em Santarém/PA (Foto: Arquivo FASE)

A FASE Amazônia defende que a sustentabilidade socioambiental dos territórios está além da proteção dos recursos naturais. O avanço de monocultivos como os de dendê e soja, com a degradação da biodiversidade, provoca a insegurança alimentar e nutricional de famílias da região. Este quadro indica a importância da luta por Justiça Ambiental, em defesa dos Bens Comuns e dos direitos territoriais como horizonte estratégico.

Esse regional também colabora com a valorização e o reconhecimento de práticas e formas de vida de populações tradicionais extrativistas, de agricultoras e agricultores, quilombolas, indígenas e pescadores. E diante da força do patriarcado e do machismo, apoia grupos de mulheres para sua autonomia econômica e política. A FASE Amazônia colabora ainda na consolidação de mecanismos e redes de comercialização justa e solidária e investe no fortalecimento de instâncias de controle social e espaços de construção da agroecologia.

A atuação desse regional se amplia a partir da participação em espaços como: o Fórum da Amazônia Oriental,  o Fórum Estadual de Reforma Urbana (FERU/PA), o Fórum Metropolitano de Reforma Urbana, o Fórum Social Pan-Amazônico e a Rede de Mulheres Empreendedoras Rurais da Amazônia (RMERA).

Enviando sua mensagem