Estrutura e Organização

A gestão administrativa e financeira da FASE é responsável pelo controle orçamentário e seus aspectos funcionais. Ela está centralizada em sua sede nacional, assim como a Unidade de Planejamento (UNIP), que cuida do monitoramento e da avaliação dos trabalhos e assegura o encadeamento das ações planejadas, e o setor de Comunicação. Este último não se reduz à produção e reprodução de conteúdos institucionais. Visa apoiar fóruns temáticos, grupos de trabalho e redes de articulação dos quais a organização é parte, colaborando para uma leitura mais ampla do trabalho da FASE e de suas interlocuções.

Para cumprir seus objetivos e causas, a organização conta ainda com seis programas regionais: Amazônia, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Pernambuco e Rio de Janeiro. Esses desenvolvem localmente estratégias e ações dos planos trienais. O trabalho é realizado em conjunto com o Grupo Nacional de Assessoria (GNA), unidade que se dedica a articular os acúmulos locais às dimensões nacional e internacional das ações da FASE. Além disso, o GNA costuma subsidiar o conjunto da organização sobre aspectos pertinentes da conjuntura. E apoia os trabalhos da Diretoria Executiva (DIREX), que orienta as ações desse grupo. A FASE procura ainda fortalecer as lutas sociais por meio de seus fundos de apoio: o Setor de Análise e Assessoria a Projetos (SAAP) e o Fundo DEMA.

A DIREX é uma instância decisória de gestão executiva apoiada por um colegiado de gestão ampliada (CGA). Além dela, conforme o Estatuto e o Regimento Interno, a Assembleia Geral e o Conselho Deliberativo também são instâncias decisórias. A FASE conta ainda a Coordenação Executiva Nacional (CEN), uma instância consultiva que se apresenta como um espaço privilegiado de debates sobre as diretrizes do trabalho da organização.

Enviando sua mensagem