Resolução para prevenção de violações por pulverização aérea é aprovada pelo CNDH

O texto foi construído com base em estudos científicos e contou com a contribuição de uma série de órgãos e entidades incluindo a FASE

Protocolo Comunitário Biocultural das Raizeiras do Cerrado

A medicina tradicional praticada pelos povos do Cerrado se expressa por
meio de diferentes ofícios de cura, resultantes, principalmente, da síntese das
medicinas dos povos indígenas brasileiros, povos africanos e imigrantes europeus
que chegaram ao Brasil. Os praticantes destes ofícios utilizam diversos recursos
para a prevenção e o tratamento da saúde, como os remédios feitos de plantas medicinais, dietas alimentares, banhos, benzimentos, massagem e aplicação de argila.

Módulo II da formação Mulheres e Agroecologia discute saúde e combate à violência

As atividades fazem parte do projeto Amazônia Agroecológica que está sendo desenvolvido de forma conjunta pela FASE Mato Grosso e Amazônia

Nota Técnica VI – Certificação Participativa na Agricultura Familiar: Possibilidades para melhorar o acesso ao mercado

A legislação brasileira prevê três formas de garantir a qualidade orgânica de produtos: Certificação por Auditoria; Sistemas Participativos de Garantia; e Controle Social para Venda Direta. Nesta Nota Técnica (NT), abordaremos a certificação participativa considerada direta, de controle social com critérios mínimos estabelecidos na legislação, adequados e reconstruídos pelas organizações sociais tendo por definição Organização de Controle Social (OCS).

Saiu na Mídia: reportagens destacam relatório técnico “Agrotóxicos no Pantanal”

A live de divulgação do relatório técnico “Agrotóxicos no Pantanal”, lançado no dia 16 de agosto no Youtube, com a participação das autoras e mediação da educadora da FASE no Mato Grosso, Fran Paula, repercutiu na mídia e duas matérias foram publicadas sobre os temas abordado

Relatório Técnico – Agrotóxicos no Pantanal

O estado de Mato Grosso registrou o uso de 142.738,855 kg de princípios ativos de agrotóxicos e é o estado brasileiro que mais utiliza substâncias tóxicas na agropecuária. Os municípios de Poconé, Cáceres e Mirassol D’Oeste foram afetados com importante quantidade de substâncias que contaminam o solo e principalmente os recursos hídricos levando assim doença e destruição dos bens comuns.

Essas e outras conclusões alarmantes estão reunidas no Relatório Técnico: “Agrotóxicos no Pantanal”, realizado pela educadora da FASE, mestre em Saúde Pública, Fran Paula; com a colaboração da professora Marcia Montanari, do Instituto de Saúde Coletiva da UFMT; Naiara Andreoli Bittencourt, advogada da Terra de Direitos e Lucinéia Freitas do MST e com revisão de Maria Emília Pacheco, assessora do Grupo Nacional da FASE.

Imposição da fome é racismo alimentar

Franciléia Paula, da FASE, critica depoimento de governador de Mato Grosso sobre população ter acesso a ossos de qualidade. “É a naturalização da fome, um projeto necropolítico”

Direitos Humanos e Atualidades: Processos de descolonização e práticas libertárias

O livro é uma parceria entre a editora Zume, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e o Centro de Referência em Direitos Humanos (CRDH – Cáceres / MT), sob a supervisão da professora Lúcia Gonçalves, e está vinculado à Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). A obra contou com a contribuição de pesquisadores, entre eles Franciléia de Paula, educadora da FASE no Mato Grosso, contribui com o artigo “A pandemia e a violação do direito humano à alimentação saudável”. Nele, a educadora aborda o agravamento da fome, retrocessos em políticas públicas, proposta de sistemas alimentares agroecológicos e uma nova geografia alimentar.

Comunidades quilombolas elaboram plano de vigilância popular em defesa do Pantanal

O objetivo foi promover um debate ampliado sobre saúde, identificando os impactos causados pelo agronegócio e Mineração no território que ameaçam os modos de vida das comunidades, suas culturas e o meio ambiente.

Rota de comercialização “Caminhos da Agroecologia” leva comida e esperança para famílias do Mato Grosso

A rota vem assegurando que famílias em situação de vulnerabilidade e organizações sociais tenham acesso a comida de verdade, agroecológica e produzida pela agricultura familiar.

Ubuntu, Justina! A sabedoria que vem dos sabores e da tradição

O livro é resultado de um trabalho conjunto com e de teor afetivo e histórico. As fotos foram feitas por participantes de uma oficina de cultura digital realizada pela FASE no Mato Grosso.

Artigo: Pacote do veneno – uma política da morte

O Brasil vive uma crise civilizatória e fracassa na garantia da saúde da população e do meio ambiente, sobretudo em um contexto crítico com a pandemia do coronavírus, que já ceifou 658 mil vidas de brasileiros e brasileiras.

Cerveja feita por mulheres carrega tradição ancestral em Mato Grosso

Bebida artesanal aumentou a renda e deu novo significado ao processo produtivo do local através do empoderamento e da sororidade.

Avaliação dos Impactos da FASE – 10 anos (2011 a 2020)

O documento traz reflexões e dados de estudo sobre o impacto do trabalho da FASE nos territórios de atuação da organização entre os anos de 2011 e 2020.

O Brasil está em chamas

Nossas florestas estão virando cinzas. . Reunimos depoimentos de agricultores familiares, quilombolas e indígenas que, além de ter que lidar com uma pandemia, estão denunciando…

Amazônia Agroecológica / Nota Técnica III – Apicultura: polinizando a vida na agricultura familiar

A Nota Técnica “Apicultura: polinizando a vida na agricultura familiar” é a segunda de uma série de seis notas técnicas do projeto Amazônia Agroecológica, que tem o apoio do Fundo Amazônia. O objetivo é estimular a troca de conhecimentos entre grupos assessorados pela FASE que trabalham com a criação de abelhas e demonstrar como é possível a autonomia popular nos sistemas produtivos.

Amazônia Agroecológica / Nota Técnica I – Sementes Tradicionais

Com o objetivo de auxiliar agricultores e agricultoras familiares na adoção de práticas agroecológicas, a FASE lançou a Nota Técnica “Sementes Tradicionais”. Esta é a primeira de uma série de seis notas técnicas que serão lançadas por meio do projeto Amazônia Agroecológica, que conta com o apoio do Fundo Amazônia. A ideia é sistematizar informações técnicas para conservação e multiplicação de sementes tradicionais.

Racismo e Sistemas Alimentares

Fran Paula ¹ Angela Davis em seu livro: Mulheres, Raça e Classe, descreve as décadas de 1960 e 1970 pela luta abolicionista nos Estados Unidos,…

Agrotóxicos e violações de direitos humanos

Este relatório foi construído com objetivo de publicizar as violações vivenciadas pelas comunidades rurais afetadas por agrotóxicos em Mato Grosso e, ao mesmo tempo, lutar por instrumentos de denúncias eficazes, por marcos regulatórios
mais protetivos e que se adequem às realidades das comunidades de camponeses, agricultores familiares, povos indígenas e comunidades tradicionais que tem seus direitos violados. A vida, a água, a biodiversidade e o território já não suportam mais tanto envenenamento. A agroecologia é a prática da esperança e sua defesa se faz em todos os espaços – no campo, nas florestas, nas águas e nas cidades.

O racismo e as comunidades quilombolas

A sociedade escravista jamais aceitou o fenômeno dos quilombos, locais de resistência e insurgência negra. Entre os que perduram até hoje, está o Quilombo Ribeirão da Mutuca, uma referência na preservação da cultura e história dos territórios quilombolas de Mato Grosso