FASE e Fundo Dema realizam seminário ‘O cultivo da economia feminista através da Caderneta Agroecológica’

A troca de experiências e saberes sobre a agroecologia e o uso das Cadernetas Agroecológicas motivaram a reunião de 54 mulheres de onze territórios das regiões Nordeste e Baixo Tocantins, no Pará.

Oficina capacita para implantação de hortas agroecológicas

O encontro teve como objetivo criar um espaço rico de troca de saberes e construção de conhecimentos entre os participantes sobre seus modos de cultivar a terra

CARTA DENÚNCIA DOS MOVIMENTOS E ORGANIZAÇÕES DO BAIXO TAPAJÓS-AMAZONAS

Os Movimentos e Organizações Sociais escreveram uma carta denúncia onde repudiam e denunciam a edição da Portaria nº 1.953, de 22 de setembro de 2022, do Instituto Nacional de colonização e Reforma Agrária – INCRA.

A medida torna sem efeito as Portarias nº 61 e nº 62 de 2006, que por sua vez criaram os Projetos de Assentamento Coletivos Bela Terra I e Bela Terra II, no município de Belterra, estado do Pará.

O cancelamento de dois assentamentos restando 10 dias para as eleições, deixa claro os artifícios de desmonte de políticas públicas da reforma agrária na Amazônia. A área em questão deveria ser destinada para comunidades que vivem principalmente da agricultura familiar, mas está agora aberta estrategicamente para a especulação imobiliária e para a expansão do agronegócio.

Tenda ‘Territórios da Juventude’ constrói diálogos em defesa da Amazônia

Foram oficinas, debates, rodas de conversa, mostra audiovisuais, tudo organizado e pensado por juventudes para debater a defesa dos territórios da Amazônia

PROGRAMA DE FORMAÇÃO RESGATA TRADIÇÃO DE TROCA DE PRODUTOS AGROECOLÓGICOS

O objetivo foi estimular a reprodução das práticas agroextrativistas, a valorização da cultura alimentar e o fortalecimento dos vínculos de solidariedade entre as comunidades do PAE Lago Grande.

Seminário discute soberania e segurança alimentar no Pará

O “Seminário de Pesquisa Agronegócio, sistemas alimentares e mudanças na alimentação na Amazônia: estudo de caso”, realizado na região de Santarém, Pará teve como principais objetivos apresentar a metodologia e debater sobre a caracterização do perfil agroalimentar e socioespacial do território

Avaliação dos Impactos da FASE – 10 anos (2011 a 2020)

O documento traz reflexões e dados de estudo sobre o impacto do trabalho da FASE nos territórios de atuação da organização entre os anos de 2011 e 2020.

Amazônia Agroecológica / Nota Técnica II – Galinha caipira e a valorização da biodiversidade

A Nota Técnica “Galinha caipira e a valorização da biodiversidade” é a terceira de uma série de seis notas técnicas do projeto Amazônia Agroecológica, que tem o apoio do Fundo Amazônia. O objetivo é estimular a troca de conhecimentos entre grupos assessorados pela FASE, reunindo informações técnicas sobre a criação de galinhas caipiras no Pará e como elas são importantes para a segurança alimentar e nutricional das comunidades, gerando trabalho e renda com base nos pilares da agroecologia.

FASE Amazônia promove 1º Encontro Regional de Mulheres frente à Mineração

A opressão que a mineração instaura vai para além da destruição da floresta e do rio, ela gera violência de gênero, classe e raça, e dentro desse cenário as mulheres são as mais afetadas.

FASE Amazônia promove encontros de preparação pré-FOSPA

Dos dias 28 a 31 de julho acontece a décima edição do FOSPA – Fórum Social Panamazônico que surgiu como desdobramento do Fórum Econômico Mundial de Davos.

FASE AMAZÔNIA realiza Módulo do Programa de Formação Multiplicadores e Multiplicadoras em Agroecologia

O II Módulo do Programa de Formação Multiplicadores e Multiplicadoras em Agroecologia foi realizado no Projeto de Assentamento Agroextrativista PAE Lago Grande, na comunidade Terra Preta dos Viana, Santarém Pará.

FASE leva ações de solidariedade a 17.500 famílias durante a pandemia

Ações emergenciais da FASE durante a pandemia tiveram números expressivos. De outubro de 2020 a fevereiro de 2022, junto com parceiros, a FASE prestou solidariedade a 17.500 famílias em 9 estados brasileiros, através de ações emergenciais.

Tipiti pra ouvir XI

Temas como a fome no país e a invasão de territórios tradicionais marcaram a edição de outubro do programa Rádio Tipiti

Fundo Dema: fortalecendo os povos da floresta no Pará há 18 anos

Criado em 2003, o Fundo é administrado pela FASE e apoia projetos coletivos dos Povos da Floresta, respeitando à sociobiodiversidade, a garantia dos direitos humanos, econômicos, sociais, culturais e ambientais, a fim de assegurar a soberania alimentar e nutricional e a equidade de gênero.

Café Regional: nas ondas da Amazônia 22

No mês em que o Café Regional completou dois anos no ar, foram discutidos temas como economia solidária, iniciativas de mobilização social na Amazônia e a tese do Marco Temporal

FASE Convida conecta floresta e cidade no incentivo à comunicação comunitária

Encontro virtual debateu experiências nos territórios e celebrou os dois anos do programa Café Regional, do Pará, apoiado pela FASE Amazônia

Tá osso: Entre a fome e a Covid, Brasil fica doente sem políticas públicas

Pandemia aprofundou as desigualdades no país. Altas taxas de desemprego, inflação e aumento do custo dos alimentos dão a tônica da vida da população cada vez mais empobrecida e dependente da solidariedade e de doações para sobreviver

Repúdio ao Pedido da CNA de Revogação do Decreto 6040

A Confederação Nacional de Agricultura (CNA) e a Frente Parlamentar da Agricultura (FPA) do Congresso Nacional encaminharam à Presidência da República um pedido de revogação do Decreto 6040/2007, que institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais. Tal atitude levou os membros do grupo Carta de Belém, do qual a FASE é parte, a responderem a este ataque aos direitos dos povos. “Percebemos que as disputas pelos usos da terra se acirram cada vez mais por meio de elites rurais que dominam a política nacional, promovendo o retrocesso de direitos sociais, culturais, econômicos e territoriais”, aponta nota de repúdio.

Tipiti pra ouvir VII

No mês do trabalhador, foram abordados temas como o desemprego, a construção da Hidrovia Tocantins-Araguaia e o Projeto de Lei (PL) que muda as regras de licenciamento ambiental. Também foi falado sobre a cultura e a resistência da comunidade do Quilombo do Bacuri, em Abaetetuba