Notícias

14/06/2012Rio de Janeiro

Ciranda da Resistência na Providência

Caminhada, música e exposições denunciam violações de direitos e apontam alternativas


A favela como laboratório de soluções para modos de vida mais justos, solidários e sustentáveis. É o que os moradores do Morro da Providência querem mostrar na Ciranda da Resistência, atividade que faz parte da Cúpula do Povos e começa com uma caminhada que parte da Praça Américo Brum, na Providência, no dia 16, às 13h.

A Ciranda vai denunciar uma série de violações de direitos infringidas contra a população da região portuária em nome de projetos impostos sem transparência e diálogo, como é o caso do Porto Maravilha, Porto Olímpico e Morar Carioca.

Depois de uma breve caminhada serão realizados debates sobre direito à cidade, remoções, cultura e memória – lembramos que esta é a favela mais antiga do país e berço da cultura negra na cidade.

Também estão previstas uma apresentação do grupo Afoxé Filhos de Gandhi, roda de capoeira e projeção de vídeos.

A atividade é organizada pelo Fórum Comunitário do Porto e moradores das comunidades Arroio Pavuna e Vila Autódromo, na Zona Oeste.

Enviando sua mensagem