Notícias

29/10/2013Mato Grosso

Começou hoje (30) a Caravana Agroecológica do MT

Múltiplos olhares chegam ao Mato Grosso para ver a resistência da agroecologia no estado


A caravana que visitará o estado de Mato Grosso (MT) no período de 29 de outubro a 01 de novembro é composta por agricultores familiares, agroextrativistas, lideranças de movimentos sociais do campo e organizações da sociedade civil de várias regiões do Brasil. Também estarão presentes representantes de organizações e agricultores/as familiares da região da amazônia mato-grossense, sudoeste e da baixada cuiabana.

A Caravana Agroecológica e Cultural tem como objetivo promover intercâmbios, com ênfase nos olhares de experiências de outras regiões do Brasil e nos diálogos para a troca de experiências agroecológicas no sudoeste de MT. A proposta da Caravana é divulgar a AGROECOLOGIA como um modelo sócio-produtivo baseado no manejo equilibrado dos recursos naturais, fortalecendo a luta camponesa de homens e mulheres e integrando na defesa dos direitos dos territórios com sua sociobiodiversidade.

Várias caravanas estão percorrendo diversas regiões do Brasil com objetivo de debater, dar visibilidade e mobilizar a sociedade brasileira pela agroecologia rumo ao III Encontro Nacional de Agroecologia (III ENA) a ser realizado em maio de 2014.

Em Mato Grosso, a caravana visitará experiências agroecológicas ligadas a duas organizações da agricultura familiar e camponesa. Um deles na Associação Regional das/os produtores/as extrativistas do Pantanal (Arpep) na região de Cáceres, e o segundo na Associação Regional dos/as produtores/as agroecológicos (Arpa) na região de Mirassol D’oeste. São experiências ligadas a agricultores/as familiares assentadas da reforma agrária e comunidades tradicionais que seguem os princípios da agroecologia.

Mulheres produtoras se destacam

Na Associação Regional de Produtores/as Agroecológicos/as (Arpa) são famílias de agricultores/as que mantém práticas da agricultura familiar cultivando produtos básicos como arroz, feijão, mandioca, milho para subsistência e com objetivo de gerar renda produzem hortifruticulturas de forma orgânica (livres de agrotóxicos e transgênicos) para comercialização em mercados institucionais na região via o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A Associação Regional das produtoras/es Extrativistas do Pantanal (Arpep) desenvolve atividades agroextrativistas e mantém práticas agrícolas familiares de forma agroecológica. A atividade extrativista recebe destaque pela participação das mulheres, que em sua totalidade assumem a autonomia e gestão se organizando em grupos familiares que estão em diferentes micro-regiões dos municípios de Mirassol e Cáceres. Trabalham na coleta, beneficiamento e comercialização dos frutos do cerrado pantaneiro. Esta região é bastante rica em frutos nativos e já tem boa aceitação no mercado regional. Destacamos o cumbaru (baru), babaçu e o pequi, que produzem uma diversidade de produtos: licores, bombons, farinhas, óleos, etc. Destaque para os dois principais produtos, pães e biscoitos, que são fornecidos a 4.500 pessoas através do acesso ao mercado institucional via PAA – Programa de Aquisição de Alimentos e Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) na região de Cáceres e Mirassol D’Oeste.

Programação

• Dia 29 de outubro/13 – chegada e abertura na Chácara Santa Rosa – em Cáceres/MT

• Dia 30 de outubro/13 – De manhã debate e análise de conjuntura – Chácara Santa Rosa e na parte da tarde – Ato público, feira agroecológica, troca de sementes crioulas, e noite cultural – Praça Barão do Rio Branco – Cáceres

• Dia 31 de outubro/13 – 1ª rota – AGROEXTRATIVISMO DE FRUTOS DO CERRADO – GRUPO: Amigas do Cerrado – extrativismo do Cumbaru- Assentamento Facão em – Cáceres – SEGUNDO PERÍODO DA TARDE ASSENTAMENTO ROSELI NUNES –Mirassol D’Oeste.

-2ª Rota – AGROEXTRATIVISMO DE FRUTOS DO CERRADO – GRUPO: Margaridas – extrativismo de Babaçu – Assentamento Margarida Alves (Mirassol) – SEGUNDO PERÍODO DA TARDE NO ASSENTAMENTO ROSELI NUNES – Mirassol D’Oeste

– Tarde: Roseli Nunes visita as áreas de produção de hortaliças orgânicas
– Noite: Cultural e Ciranda Agroecológica – Escola do assentamento Roseli Nunes

• Dia 01 de Novembro/13 – Manhã: Roseli Nunes = roda de conversa (partilha das experiências visitadas e presentes), Encaminhamentos, (Rumo ao III ENA) – avaliação.

– Tarde: Mística de Encerramento

Enviando sua mensagem