Notícias

31/07/2018Bahia

FASE amplia e consolida alternativas de geração de renda para jovens agricultores

Jovens gerando renda, realizando eventos de formação, promovendo a transição para a agroecologia e multiplicando conhecimentos para fortalecer a agricultura familiar


(Foto: Ubijara Machado/MDA/FIDA)

Lorena Alves¹

Ampliar e consolidar alternativas de geração de renda, segurança alimentar e nutricional para jovens agricultores e agricultoras. Esse é o objetivo da ação “Jovens Gerando Renda na Agricultura Familiar”, desenvolvida entre 2013 e 2015 pelo programa da FASE na Bahia em sete municípios do Vale do Jiquiriçá e do Baixo Sul. Jovens dessas comunidades rurais recebem assessoria para a construção e socialização de conhecimentos sobre práticas agroecológicas.

A proposta foi pensada coletivamente com o intuito de construir alternativas baseadas na sustentabilidade ambiental, justiça social e na redução das desigualdades, estimulando a permanência inteligente da juventude da região no campo. Com essa intervenção educativa, jovens puderam qualificar suas produções e elevar suas rendas, promovendo também a soberania alimentar, o fortalecimento da agricultura familiar e a diminuição do êxodo rural nas comunidades locais, além da participação em associações, sindicatos e cooperativas.

(Foto: FASE)

Segundo a FASE, é frequente encontrar jovens que afirmam jamais ter tido a oportunidade de conhecer outras comunidades onde famílias agricultoras trabalham em contextos semelhantes aos seus, vivenciando os mesmos problemas e buscando alternativas de produção e de organização para enfrentarem e superarem adversidades. “Essa iniciativa da FASE veio para incentivar a pessoa trabalhar e a permanecer na zona rural produzindo com qualidade, consciência e respeito ao meio ambiente – nossa principal luta”, diz Antônio Jesus das Virgens, da Comunidade do Piau, localizada em Presidente Tancredo Neves (BA).

Foram desenvolvidas atividades junto aos jovens em suas propriedades familiares, além da multiplicação dos conhecimentos com 700 famílias agricultoras das 28 comunidades, entre outros exercícios. Com a formação social e produtiva realizada, a iniciativa possibilitou o aumento das produções e a permanência desses jovens agricultores no campo, com renda e dignidade.

[1] Matéria originalmente publicada no Observatório da Sociedade Civil. O “Jovens Gerando Renda na Agricultura Familiar” integra o Banco de Práticas Alternativas, uma iniciativa da Abong em parceria com o Iser Assessoria.

Enviando sua mensagem