Notícias

24/05/2019Fundo Dema

Fundo Dema realiza oficinas de elaboração de projetos para Chamada Amazônia Agroecológica

O objetivo é estimular a adoção de práticas econômicas e ambientais sustentáveis com o foco na proteção florestal


Por Silvia Giese¹

Durante os meses de abril e maio, representantes de associações de povos e comunidades tradicionais do Baixo Amazonas, Transamazônica, BR 163 e do Nordeste Paraense participaram de oficinas de elaboração de projetos para a Chamada Pública Amazônia Agroecológica, realizada pela parceria entre a FASE e o Fundo Dema e o Fundo Amazônia², com o objetivo de estimular a adoção de práticas econômicas e ambientais sustentáveis com o foco na proteção florestal. As atividades foram realizadas na cidade de Altamira, em Itaituba, Santarém e Belém, com representantes de comunidades quilombolas.                       

Foto: Alex Pamplona

Para Leusa Munduruku, da Associação de Mulheres Munduruku da Aldeia Jacaré Velho, em Jacareacanga, a oficina foi importante para tirar dúvidas sobre a construção do projeto. “Já tivemos a experiência de ter um projeto aprovado pelo Fundo Dema, que foi de extrema importância para o desenvolvimento da comunidade. Trabalhamos o manejo de galinhas, agora queremos trabalhar para avançar no processamento dos grãos de café que produzimos na aldeia”, relatou.

Raudenes Andrade, vice-presidente da Associação de Moradores e Produtores da Comunidade de Cachoeira do Aruã (AMOP), no Baixo Amazonas, contou sobre a carência alimentar na região, resultado da escassez de caça e peixes e o aumento da população. “A expectativa é conseguir aprovar o projeto de criação de galinha, porque a gente acredita que será de grande importância para a implementação da geração de renda, além de podermos produzir alimento para famílias”.

A secretária da AMOP, Alderina Bagata, afirma que eles nunca tiveram apoio na comunidade e o projeto será um passo importante para a incentivar mulheres de Cachoeira de Aruã. “Queremos incentivar as mulheres a entenderem a potencialidade que elas têm em ajudar na renda familiar e ajudar na nossa comunidade”, complementa.

Ao todo, as atividades envolveram cerca 200 pessoas de todos os territórios de atuação do Fundo Dema. De acordo com Vânia Carvalho, educadora do programa da FASE na Amazônia e do Fundo Dema, a ação se revelou enquanto uma usina de ideias. “Além de divulgarmos a Chamada Pública e discutir sobre técnicas agroecológicas, orientamos para as medidas sobre a dispensa de licença ambiental”, disse.

Amazônia Agroecológica

A Chamada Pública abrange 38 municípios do estado do Pará, nas regiões da Transamazônica, BR 163, Baixo Amazonas e Nordeste Paraense. As propostas submetidas devem beneficiar, no mínimo, cinco núcleos familiares a partir de práticas agroecológicas. Para enviar projetos, as associações comunitárias devem seguir o Roteiro de Elaboração de Projetos e enviar as propostas, obrigatoriamente, de duas formas: via e-mail e impresso pelos Correios, até o dia 31 de maio de 2019.

[1] Estagiária de comunicação. Texto com revisão de Élida Galvão e publicada originalmente no site do Fundo Dema.

[2] 

 

Enviando sua mensagem