Notícias

14/06/2006Política

Jornada de Lutas vai lançar campanha Olho no Seu Voto

A fim de colocar a reforma urbana em pauta para as próximas eleições, entidades que participam do Fórum Nacional de Reforma Urbana estão lançando a campanha Olho no Seu Voto, que pretende divulgar uma plataforma de políticas sociais urbanas para candidatos e candidatas de todo o Brasil


A fim de colocar a reforma urbana em pauta para as próximas eleições, entidades que participam do Fórum Nacional de Reforma Urbana estão lançando a campanha Olho no Seu Voto, que pretende divulgar uma plataforma de políticas sociais urbanas para candidatos e candidatas de todo o Brasil. E o lançamento será num evento importante: a Jornada Nacional de Luta pela Reforma Urbana, que será composta de manifestações em todo o país nos dias 28 e 29 deste mês.

A campanha Olho no Seu Voto resume as propostas da sociedade civil para cidades democráticas em dez pontos. 1 – R$ 3 bilhões para o Fundo Nacional de Habitação e recursos para associações e cooperativas habitacionais. 2 – O fim das ações de despejo forçado contra comunidades de sem teto. 3 – Regularização fundiária de favelas e assentamentos urbanos. 4 – Água e esgoto para todos. 5 – Transporte público de qualidade com reduçao das tarifas. 6 – Política de segurança com universalização de direitos humanos. 7 – Participação popular e controle social nas políticas públicas urbanas. 8 – Acesso à energia elétrica para toda a população com tarifas sociais para os de baixa renda. 9 – Garantia de aplicação de recursos públicos em políticas sociais. 10 – Combate a todas as formas de preconceito.

Nestes dez pontos, estão sintetizadas idéias que podem transformar as cidades brasileiras. Atualmente, elas refletem o pavoroso cenário de injustiças que domina o país historicamente. Mas podem, desde que com gestão democrática e políticas públicas populares, se tornar territórios férteis de humanidade e beleza. Para isso, a campanha Olho no Seu Voto quer comprometer candidatos e candidatas com esta plataforma.

Além disso, a idéia é também orientar eleitores para que votem naqueles que se comprometam com estes pontos. Assim, tenta-se incrementar o processo democrático mudando a direção da proposta política, que em geral vem em forma de programas de governo apresentados por partidos que nem sequer se comprometem com eles. Neste caso, trata-se de apresentar uma plataforma que nasce da vontade de movimentos da sociedade organizada. Quem se comprometer, será cobrado. Uma fórmula interessante e nova de cidadania.

Enviando sua mensagem