Notícias

22/07/2019Fundo Dema

Pará: Famílias de Castelo dos Sonhos recuperam áreas degradadas

O distrito Castelo dos Sonhos fica a mil quilômetros de Altamira, no Pará, uma das cidades com maior índice de desmatamento


Silvia Guerreiro¹

Por meio do projeto ”Luta pela Diversidade”, apoiado pelo Fundo Dema, agricultores e agricultoras familiares da Associação de Trabalhadores do Desenvolvimento do PDS (Projeto Desenvolvimento Sustentável) Brasília construíram um viveiro de mudas de espécies frutíferas e nativas, no distrito de Castelo dos Sonhos, localizado na região da Transamazônica, no Pará (PA).

Cerca de 70 famílias receberam mudas de plantas nativas da Amazônia para reflorestar áreas degradadas. (Foto: Fundo Dema)

Com o viveiro pronto, os integrantes do projeto esperam o melhor período para distribuir as mudas entre as 70 famílias envolvidas diretamente e indiretamente com o plantio.

O projeto trabalha, também, a capacitação dos assentados do PDS Brasília a partir de técnicas de implementação e condução de Viveiro Comunitário Florestal. O objetivo é recuperar áreas de degradação por meio do reflorestamento com mudas de diversas espécies nativas e frutíferas da Amazônia, fugindo da lógica da monocultura. Além disso, o projeto visa a comercialização do alimento para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Dessa forma, é possível diversificar o plantio dos assentados, proporcionando segurança alimentar e nutricional e geração de renda para as famílias.

Segundo a coordenadora do projeto, Mariana Rodrigues, o plano é possibilitar que a população tenha uma fonte de renda e subsidio alimentar. ”Nunca tinha ouvido falar sobre o Fundo Dema. Quando soube, eu mesma fui atrás das informações para implementar um projeto aqui na região (…). A gente vive jogado aqui, sem estrutura, não tem dinheiro para comprar mudas, as possibilidades de produção são muito baixas e através do Fundo Dema tivemos uma chance”.

Mariana explica que o projeto já está na sua segunda etapa, que é a distribuição de mudas para as famílias, ela garante ainda que o viveiro é um espaço seguro para manutenção das mudas. ”Já passamos da fase de plantar as sementes e agora estamos na etapa de distribuição. Como estamos fora da época das chuvas na região, iremos distribuir as sementes no fim de junho, para que elas possam vingar na terra. Fora da época não adianta distribuir senão elas morrem”.

O Distrito Castelo dos Sonhos fica a mil quilômetros de distância da sede de Altamira, uma das cidades com maior índice de desmatamento. Dentro dessa realidade, a construção do Viveiro Comunitário pode ser um pequeno respiro para uma floresta tão devastada, esse é um dos objetivos do projeto que pretende, a longo prazo, recuperar as áreas degradas reintrojetando vida ao meio ambiente com o plantio de espécies nativas.

[1] Notícia publicada originalmente no site do Fundo Dema.

Enviando sua mensagem