O evento acontece nos dias 12 e 13 de maio, na Praça Alencastro, centro de Cuiabá, das 9h30 às 19h. Representantes da FASE nacional e de Mato Grosso, estudantes universitários, professores, agricultores e camponeses promovem o diálogo sobre a produção de alimentos, segurança e soberania alimentar, e a luta das mulheres camponesas e urbanas.

No dia 13 de maio, entre os destaques da programação estão as rodas de conversa. Uma delas é “Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional e a Retomada do Desenvolvimento no Brasil”, com participação de Maria Emília Pacheco, assessora do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE e Leonel Wohlfahrt, da FASE em Mato Grosso, com mediação de Victória Ramos estudante de Nutrição da UFMT.

“A JURA é um movimento das universidades de todo o país para pôr em discussão o projeto de reforma agrária popular e os temas relativos a ela, assumindo-a como necessária e fundamental para a democratização da estrutura agrária, social, econômica, política, educacional e cultural. A reforma agrária é um direito previsto na Constituição e os governos, independentemente de seu posicionamento partidário ou vontade pessoal, têm obrigação de fazê-la”, afirma a professora do curso de Serviço Social da UFMT, Eva Emília Azevedo.

 

Programação diversificada

A feira vai comercializar alimentos produzidos em assentamentos da reforma agrária, pela agricultura familiar e de iniciativas de economia solidária, com participação de comerciantes de cidades da Baixada Cuiabana e do interior de Mato Grosso, a exemplo de Cáceres, Campo Verde, Sapezal, Tangará da Serra, Nortelândia e Nova Olímpia. Também será possível conhecer e adquirir artesanatos dos povos indígenas Umutina e Chiquitano.

Para Antonio Carneiro, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a reforma agrária popular precisa ser debatida pela sociedade, considerando que 70% dos alimentos que chegam na mesa dos brasileiros e brasileiras vêm da agricultura familiar, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “A produção de alimentos saudáveis, sem agrotóxicos, proposta da agroecologia é de interesse de todas as pessoas, especialmente da classe trabalhadora que sofre os impactos econômicos e sociais no dia a dia”, afirma.

SERVIÇO: Jornada Universitária da Reforma Agrária (JURA)
Dias: 12 e 13/5 – Praça Alencastro, centro de Cuiabá
Horário: 9h30 às 19h

Confira a programação completa: https://juramatogrosso.wixsite.com/jura2022
Acompanhe a JURA no Instagram: @juraufmt
Acompanhe a JURA no Facebook: /juraufmt