“Guapiaçu: um Rio (de Janeiro) Ameaçado” é um filme de Bruno Ferrari, Guilherme Weimann e Vinicius Denadai. A realização é do MAB, com cooperação da Fundação Heinrich Böll e apoio da FASE e da AGB – Rio. O documentário tem duranção de 23 minutos, contando com trilha sonora original de Moura e Jairo Crespo de Alancântara.

O Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), com cooperação da Fundação Heinrich Böll e apoio da FASE e da AGB – Rio, realizou o documentário “Guapiaçu: um Rio (de Janeiro) Ameaçado”, um filme de Bruno Ferrari, Guilherme Weimann e Vinicius Denadai. O documentário tem duração de 23 minutos, contando com trilha sonora original de Moura e Jairo Crespo de Alancântara e retrata um projeto de barragem proposto para o rio Guapiaçu, em Cachoeira de Macacu, região serrana do Rio de Janeiro. A barragem poderá atingir diretamente a vida de mais de três mil pessoas, além de uma cadeia produtiva que envolve 15 mil trabalhadores e que gera anualmente R$ 100 milhões. Construído coletivamente por integrantes do MAB, o média-metragem retrata a realidade da região que movimenta uma produção diária de 55 toneladas de alimentos, liderando o plantio de aipim e milho, produtos destinados principalmente ao consumo da capital fluminense.