Em “Um novo código mineral para quê?”, Julianna Malerba coordenadora do Núcleo Justiça Ambiental e Direitos da Fase e Bruno Milanez, professor da Universidade Federal de Juiz de Fora, problematizam o silêncio em torno da flexibilização do marco legal da mineração no Brasil na edição de dezembro da revista Le Monde Diplomatique.

Os autores levantam temas como as mudanças no mercado de recursos naturais no mundo, o aumento da volatividade dos preços e riscos escondidos por trás dos ganhos de curto prazo. Tratam ainda do papel do Estado brasileiro como indutor dos investimentos da mineração e defendem que a discussão sobre o novo marco legal para a mineração seja oportunidade “para a construção de um debate público e democrático sobre os rumos do desenvolvimento nacional”.

Leia aqui o artigo na íntegra

Para saber mais sobre mineração:
• A pesquisa “Novo marco legal da mineração no Brasil: para quê? Para quem?”, indica algumas encruzilhadas diante do novo processo de regulamentação da atividade mineradora no país. O estudo foi organizado por Julianna Malerba, da FASE, com artigos de Bruno Milanez, professor da UFJF e membro da Rede Brasileira de Justiça Ambiental e Luiz Jardim Moraes Wanderley, mestre em Geografia pela UFRJ.

Entre perdas sociais e ‘necessidades estratégicas’ – mais um artigo sobre o lugar da mineração e do desenvolvimento: de Julianna Malerba, Coordenadora do Núcleo Justiça Ambiental e Direitos da FASE; Lívia Duarte, jornalista da FASE.