Campanha Nem Um Poço a Mais – Por áreas livres de petróleo

Basta de expansão petroleira
Diga Não aos Ciclos de Ofertas Permanentes da ANP

Na COP, Conferência do Clima, enquanto os governos e as empresas apresentam ao mundo, pela 28a vez, seus vagos compromissos contra o aquecimento global, em todo planeta segue acelerada a expansão da
indústria petroleira e da sociedade petrodependente. Novembro de 2023 foi o Novembro mais quente da história.

No Brasil, ao apagar das luzes,enquanto as atenções se concentram na COP 28, a Agência Nacional do Petróleo e Gás (ANP), no próximo 13 de Dezembro, oferta 602 novos blocos exploratórios, em 9 bacias sedimentares, em terra e no mar, além de 5 blocos na região do pré-sal. Trata-se do 4o. Ciclo da Oferta Permanente de Concessão e do 2o. Ciclo de Oferta Permanente de Partilha. Para as comunidades, o acesso às informações é dos mais difíceis. Como em leilões anteriores, estão em oferta os territórios tradicionais quilombolas, indígenas e de pesca artesanal, além de territórios camponeses e de Reforma Agrária. Na mesma oferta estão as matas, os rios e lagoas, os mangues e as praias. No Amazonas, Rio Grande do Norte, Sergipe, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. British Petroleum (BP), Chevron, Total, Shell e mais de 80 outras empresas petroleiras estão de olho nas prateleiras do mercado permanente da ANP.

Cargill sairá de Abaetetuba? Veja o que diz a FASE Amazônia

Educadores populares amazônidas questionam intenções da empresa ao anunciar através da imprensa decisão de desistir de construir um Terminal de Uso Privado (TUP) no município, por atraso na concessão de licença ambiental ao empreendimento

Tragédia em Petrópolis: Será esse o futuro das metrópoles?

Aercio B. de Oliveira e Bruno França* Morro do Bumba, em Niterói, 2010; Região Serrana do Rio de Janeiro, 2011; Xerém, em Duque de Caxias,…

Dor, indignação e admiração presentes na Audiência das Águas

Tribunal dos Povos apresenta denúncias de apropriação privada e a contaminação das águas do Cerrado

Artigo: FASE – do local ao global, 60 anos se renovando

Fátima Mello No início dos anos 1990, um amplo conjunto de organizações e movimentos sociais brasileiros se preparava para receber parceiros do mundo todo no…

COP26: velhas estratégias, novas falsas soluções

“Haja luta para seguir denunciando as falsas soluções, indicando as soluções efetivas para a transformação em busca de um mundo melhor para todes, onde os bens comuns, o direito à terra, ao território e ao bem viver sejam o centro da ação climática”.

Partiu o trem (elétrico) de Glasgow

Camila Moreno¹ Com um dia de atraso e muita expectativa, chega ao fim a COP26 – 26ª Conferência das partes da Convenção Marco das Nações…

Vídeo mostra importância das consultas públicas para respeitar direitos de escolha das populações dos territórios

O vídeo retrata uma iniciativa que surgiu dentro dos movimentos de povos indígenas e outras comunidades tradicionais que tem como objetivo assegurar o direito a consulta e consentimento, livre, prévio e informado sobre políticas e projetos que afetam seus territórios e vidas

“No Pantanal ou na Amazônia, o que eu vejo é só fogo”

Fotógrafo conta sua experiência pessoal nas áreas do Pantanal atingidas por queimadas, fala sobre a saudade de casa e a indignação pelo que vê

A resistência das mulheres quilombolas contra os eucaliptais

Em artigo, Daniela Meirelles, educadora da FASE no Espírito Santo, relata como as mulheres são as que mais sente os impactos do monocultivo de eucalipto no norte do estado

Das nossas florestas só as cinzas restarão?

Este ano, até o dia 18 deste mês, segundo o INPE, na Amazônia, no Cerrado e no Pantanal já foram identificados mais de 125 mil focos de incêndio

O seguro defeso é um gasto ineficiente para quem?

Em artigo, Rafael Barsotti Torres, mestre em População, Território e Estatísticas Públicas pela Escola Nacional de Ciências Estatísticas (ENCE/IBGE), aponta que o seguro como “gasto ineficiente” não passa de uma tentativa de ocultar o principal objetivo do governo: transferir recursos públicos para o rentismo

As águas do Brasil na mão do cassino financeiro

Caso do RJ aponta: bancos sem nenhuma experiência em Saneamento preparam-se para assumir controle dos serviços, em operações obscuras e de rapina. Acesso dos mais pobres fica ainda mais distante. Tarifas subirão. Mananciais ameaçados

A defesa dos bens comuns como estratégia de luta

Em artigo, Caroline Rodrigues fala da perspectiva dos bens comuns como estratégia de luta para garantia do direito à água e ao saneamento

A luta pela água em tempos de pandemia

O tema foi debatido por Sônia Guajajara, Edson Aparecido, Iury Paulino, Maiana Maia e Thiago Ávila

Desmatamento e pandemia: O que o Conselho Nacional da Amazônia está fazendo contra você

Em artigo, Marcela Vecchione e Pedro Martins, integrantes do Grupo Carta de Belém, analisam e traçam uma linha do tempo sobre o contexto de pandemia, desmatamento e criação do Conselho Nacional da Amazônia

Ecoinspiração – Pare Respire, Repense… O Planeta Agradece

O programa ECOinspiração reuniu Bela Gil e Julianna Malerba para falar sobre os impactos do isolamento social e o conceito de “normalidade”

O “mercado” não descontaminará a nossa água

Em artigo, Aercio Barbosa de Oliveira, coordenador do programa da FASE no Rio de Janeiro, questiona a privatização e critica a gestão da Cedae

Dos Cerrados: de saberes vernaculares e de conhecimento científico

Em artigo, o professor Carlos Walter Porto-Gonçalves apresenta uma síntese da publicação “Dos Cerrados e de suas riquezas: de saberes vernaculares e de conhecimento científico”, produzida pela FASE e Comissão Pastoral da Terra

A devastação do Cerrado segue sendo ignorada pela sociedade

Em artigo, Maria do Socorro Teixeira Lima, quebradeira de coco babaçu, fala sobre sua origem e a relação com o bioma Cerrado