Curso mostra Agroecologia na Amazônia como alternativa ao Agronegócio

A atividade promoveu a troca de experiências na construção da agroecologia, além de denunciar as violações causadas pelo uso de agrotóxicos na região do Baixo Amazonas

Famílias em vulnerabilidade social recebem alimentos do PAA/CONAB na Bahia

Essa ação visa a fortalecer as iniciativas de ação social desenvolvidas pela FASE Bahia e outras organizações

Ação da FASE Mato Grosso aposta em agroflorestas contra a crise climática

Programa regional realiza vistas técnicas do projeto Quintais Produtivos para Recuperação das Áreas Degradadas

Reunião do CONSEA debate Mudanças Climáticas com educadora da FASE

No momento em que as catástrofes socioambientais no Rio Grande do Sul nos chamam para a ação urgente, Conselho estuda impactos na segurança e na soberania alimentar

Projeto ‘Água para quê e para quem?’ avança com Mutirões para Recuperação de Nascentes

Todo processo de escolha e demarcação das áreas de plantio é feito em conjunto com as comunidades e a FASE Bahia

Elas plantam a vida – Mulheres e agroecologia na Amazônia

No Dia internacional da Mulher, a FASE Amazônia, a FASE Mato grosso e o Fundo Dema apresentam o filme Elas plantam a vida: Mulheres e Agroecologia na Amazônia

O documentário é resultado do trabalho realizado em comunidades do Baixo Amazonas e Baixo Tocantins, no Pará, e em Mato Grosso, no âmbito do projeto Amazônia Agroecológica, apoiado pelo Fundo Amazônia.

FASE Mato Grosso promove módulo do projeto “Algodão Agroecológico”

A formação focou no diálogo sobre o plantio do algodão nos sistemas produtivos realizados por agricultoras e agricultores de assentamentos

FASE Mato Grosso promove módulo do projeto “Algodão Agroecológico”

A formação teve como foco o diálogo das primeiras impressões do plantio do algodão nos sistemas produtivos realizado pelos agricultores de assentamentos

Dossiê ÓAÊ 2023/2024

Carolina Maria de Jesus, no livro ‘Quarto de Despejo – Memórias de uma Favelada’ (1960), nos dizia que “o maior espetáculo do pobre na atualidade é comer”, o que é ainda muito atual em um país onde mais de 33 milhões de pessoas convivem com a fome.

A atualidade do pensamento de Carolina, em conjunto com os ensinamentos de Josué de Castro, nos relembra a todo tempo que a fome é uma questão política. Também nos faz pensar que as escolhas políticas em torno da concepção e da execução das políticas públicas de segurança alimentar e nutricional (SAN) e de combate à fome são também escolhas daqueles que comem, e que nem sempre estão evidamente atentos às iniquidades no acesso a estas políticas e às formas como o racismo estrutural e institucional opera, excluindo sobretudo as pessoas mais vulneráveis.

Leia mais no documento ÓAÊ – 2023 -2024 – Diversidade e desigualdade na alimentação escolar, do Observatório da Alimentação Escolar.

Programa Aquisição de Alimentos: avançar nas conquistas e barrar os retrocessos

O Programa Aquisição de Alimentos (PAA), relançado pelo Presidente Lula no dia 22 de março, em Pernambuco, tem importante significado social, econômico, político e cultural…

Apartheid alimentar e o privilégio de comer no Brasil

Não bastou segregar os corpos negros, mas também distancia-los de tudo que os mantém vivos, incluindo a alimentação saudável

Pacote do veneno: uma política de morte

Brasil vive crise civilizatória e fracassa na garantia da saúde da população e do meio ambiente, sobretudo em um contexto crítico com a pandemia do coronavírus, que já ceifou 658 mil vidas no país

Derrubar o veto ao PL 823 é defender a vida e a alimentação saudável

Maria Emília L. Pacheco* Pela segunda vez, em dois anos da tragédia da pandemia, o governo veta um Projeto de Lei de apoio à Agricultura…

Justiça para quem produz comida de verdade e conserva a biodiversidade

Maria Emília Pacheco, em artigo, defende que a retomada do Programa de Aquisição de Alimentos “é uma questão de justiça social”

O coronavírus, a barbárie e a força do Cerrado

Em artigo, Leonardo Melgarejo analisa as cotidianas práticas que ampliam os danos no Brasil, enquanto a comunidade científica discute as origens do coronavírus

Extinção do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional: comida de verdade e cidadania golpeadas

Acabar com o Consea representa um grave retrocesso, a negação de um espaço público plural no debate e controle social das políticas de segurança alimentar e nutricional, como o combate à fome e à miséria; a inclusão do direito à alimentação na Constituição Federal, a aprovação da Lei Orgânica; e da Política e do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

Conferência Triangular dos Povos Moçambique-Brasil-Japão inspira caminhos a seguir

Organizações e movimentos sociais do Brasil, Moçambique e Japão saíram em defesa dos Cerrados e Savanas e disseram basta para a celebração de uma visão colonial sobre essas regiões

Agrotóxicos: “vivemos grande atraso em termos tecnológicos e éticos”

Franciléia Paula de Castro, educadora do programa da FASE no Mato Grosso e integrante da Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e pela Vida, participou de audiência da comissão especial destinada a debater o Projeto de Lei nº 6670/2016, que institui a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNARA), dentre outras providencias. Ela criticou as vantagens dadas ao agronegócio no país, como a isenção de impostos para os agrotóxicos, e defendeu a agroecologia como modelo democrático de produção e consumo de alimentos saudáveis. “Vivemos um grande atraso no Brasil em termos tecnológicos e éticos quando o assunto é agrotóxico”, disse.