Helio Uchôa
08/07/2024 15:24

Em Mato Grosso agricultores/as do assentamentos Roseli Nunes, em Mirassol D’Oeste, e do Assentamento Sadia Vale Verde, em Cáceres, participaram da Oficina de Beneficiamento de Algodão Agroecológico cultivado em sistemas agroecológicos.

A oficina teve como foco capacitar as famílias para o processo de descaroçamento e enfardamento da produção de algodão. A oficina aconteceu na nova unidade de beneficiamento instalada no assentamento Roseli Nunes, com recursos do projeto “Tecendo a Agroecologia” apoiado pela  Fundação Laudes.

Segundo Robson Prado, educador da FASE Mato Grosso, a iniciativa visa integrar práticas agroecológicas com a produção de alimentos, permitindo um manejo sustentável dos agroecossistemas. 

“O cultivo do algodão em consórcio com outras culturas alimentares não só aumenta a resiliência dos sistemas agrícolas, mas também promove a segurança alimentar das famílias envolvidas”, explicou Prado durante a oficina.

A expectativa é que as 13 famílias participantes alcancem uma produção combinada de mais de 4 toneladas de algodão em rama, cuja pluma será comercializada por meio de uma parceria de mercado justo e solidário estabelecida com a empresa Veja. Após o beneficiamento, as sementes retornam aos agroecossistemas para garantir a continuidade dos plantios na próxima safra (2024/2025), enquanto o excedente será destinado à alimentação dos animais nas comunidades envolvidas.

*sob supervisão de Paula Schitine