Cerveja feita por mulheres carrega tradição ancestral em Mato Grosso

Bebida artesanal aumentou a renda e deu novo significado ao processo produtivo do local através do empoderamento e da sororidade.

Amazônia Agroecológica / Nota técnica V – Alimentando a vida dos solos

Esta nota técnica visa criar espaço de troca de saberes e construção de conhecimentos sobre importância dos Sistemas Agroflorestais como alternativa de produção para a manutenção da floresta em pé, o uso sustentável do solo e a segurança alimentar de comunidades e povos tradicionais na Amazônia

Amazônia Agroecológica / Nota Técnica III – Apicultura: polinizando a vida na agricultura familiar

A Nota Técnica “Apicultura: polinizando a vida na agricultura familiar” é a segunda de uma série de seis notas técnicas do projeto Amazônia Agroecológica, que tem o apoio do Fundo Amazônia. O objetivo é estimular a troca de conhecimentos entre grupos assessorados pela FASE que trabalham com a criação de abelhas e demonstrar como é possível a autonomia popular nos sistemas produtivos.

Amazônia Agroecológica / Nota Técnica I – Sementes Tradicionais

Com o objetivo de auxiliar agricultores e agricultoras familiares na adoção de práticas agroecológicas, a FASE lançou a Nota Técnica “Sementes Tradicionais”. Esta é a primeira de uma série de seis notas técnicas que serão lançadas por meio do projeto Amazônia Agroecológica, que conta com o apoio do Fundo Amazônia. A ideia é sistematizar informações técnicas para conservação e multiplicação de sementes tradicionais.

Agrotóxicos e violações de direitos humanos

Este relatório foi construído com objetivo de publicizar as violações vivenciadas pelas comunidades rurais afetadas por agrotóxicos em Mato Grosso e, ao mesmo tempo, lutar por instrumentos de denúncias eficazes, por marcos regulatórios
mais protetivos e que se adequem às realidades das comunidades de camponeses, agricultores familiares, povos indígenas e comunidades tradicionais que tem seus direitos violados. A vida, a água, a biodiversidade e o território já não suportam mais tanto envenenamento. A agroecologia é a prática da esperança e sua defesa se faz em todos os espaços – no campo, nas florestas, nas águas e nas cidades.

O racismo e as comunidades quilombolas

A sociedade escravista jamais aceitou o fenômeno dos quilombos, locais de resistência e insurgência negra. Entre os que perduram até hoje, está o Quilombo Ribeirão da Mutuca, uma referência na preservação da cultura e história dos territórios quilombolas de Mato Grosso

Encontro Grupo Carta de Belém – Cuiabá (MT)

Evento do Grupo Carta de Belém, do qual a FASE faz parte, reuniu organizações e movimentos de várias partes do Brasil em Cuiabá (MT), entre os dias 16 e 17 de agosto. Na pauta, as controversas políticas de redução e compensação de emissões de carbono, financeirização da natureza, o Código Florestal, o CAR (Cadastro Ambiental Rural), dentre outros assuntos. A escolha do Mato Grosso para sediar o evento não foi mero acaso: o estado é, junto ao Acre, um dos primeiros a implementar este tipo de política. Um dos objetivos foi alertar organizações locais, debater o funcionamento específico das leis no estado e fortalecer a união dos povos em defesa dos bens comuns.

SBT Comunidade – Impactos dos agrotóxicos no MT

“Mato Grosso é o estado que mais consome agrotóxico do país, cerca de 40 litros por habitante ao ano”. O dado alarmante citado por Fran Paula de Castro, educadora da FASE no Mato Grosso, ilustra a importância do lançamento em Cuiabá e em Rondonópolis do “Dossiê Abrasco: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde”. Confira vídeo da TV Rondon, afiliada do SBT, sobre as atividades no Mato Grosso, que incluíram palestras e seminários com autores, pesquisadores e militantes de organizações e movimentos sociais nos dias 23, 24 e 25 de julho de 2015.

Por que apoiar a FASE?

FASE aposta em campanha para continuidade de uma história de luta por direitos, com solidariedade e justiça, de mais de 50 anos

Biocombustíveis: energia não mata a fome

A publicação analisa os efeitos das monoculturas de soja e de cana-de-açúcar, matérias-primas para a produção de biocombustíveis, sobre a produção familiar de alimentos e as condições de vida destas mesmas famílias. Para isso, foram realizados trabalhos de campo no município de Mirassol d’Oeste, no Mato Grosso. O estudo, elaborado pela Action Aid e pelo programa na FASE em MT, é assinado por Sergio Schlesinger. O autor aborda diversos impactos sociais e ambientais da produção de biocombustíveis, questionando se esse tipo de energia pode ser mesmo considerado verde. Entre prejuízos citados está o uso de agrotóxicos, que contamina rios e causa danos à saúde humana e do meio ambiente.

Pantanal por inteiro, não pela metade

Irrigado pelas bacias dos rios Paraguai e Paraná, o Pantanal é sistema de áreas úmidas que se localiza no centro da América do Sul. É um patrimônio ambiental único, por sua complexidade e singularidade. Cumpre funções como regular o regime dos rios, reduzindo o impacto de inundações e secas, manter áreas naturais de criadouros de peixes, além de prover e purificar grandes volumes de água doce. Este caderno mostra como o monocultivo da soja tem prejudicado esse bioma e suas populações, dando foco a municípios do MT e do MS. Além disso, aborda outras ameaças à integridade do Pantanal e do seu entorno, como a mineração e a construção de uma hidrovia. Esta é uma publicação da Ecosystem Alliance, em parceira com a FASE.

Agroenergia: efeitos perversos em Mato Grosso

Vilmon Alves Ferreira, da FASE, questiona neste artigo a dita sustentabilidade dos agrocombustíveis

Dois casos sérios em Mato Grosso: a soja e a cana-de-açúcar

O livro traz informações e gráficos, sobre a soja em Lucas do Rio Verde e a cana em Barra do Bugres, ambos municípios produtores de Mato Grosso. O livro é uma publicação do Formad, com coordenação do projeto pela FASE Mato Grosso.

Agroextrativismo, Natureza e Renda no Campo

Conheça a experiência do Manejo dos Frutos do Cerrado, iniciativa do Grupo de Mulheres Rurais no sudoeste de Mato Grosso. O acesso a políticas públicas de comercialização – como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – fortaleceu a agricultura familiar livre de agrotóxicos e garantiu a geração de renda, a soberania e a segurança alimentar.

Alimentos da Vida

Produzido pela FASE-MT em 2006, o vídeo mostra a experiência da Associação Regional de Produtores e Produtoras Agroecológicos (ARPA) no acesso ao mercado institucional pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Em Mirassol D’Oeste, a articulação de produtores agroecológicos possibilitou o aumento na qualidade da merenda escolar na Escola Municipal Inedi Queiroz.

Agroextrativismo de frutos do cerrado: gerando riquezas e conservando a natureza

Projeto está mudando a vida de 108 famílias, duas comunidades tradicionais e cinco assentamentos de reforma agrária em Cáceres,no Mato Grosso. Sob a pressão de um intenso desmatamento do Cerrado e ainda estranguladas pela força do agronegócio exportador que toma conta da maior parte dos territórios do MT, estas famílias vêm recebendo assistência técnica a política da Fase Mato Grosso para melhorar sua subsistência econômica e seu nível de desenvolvimento social e humano.

Índios “genéricos” e a falácia do desenvolvimento

Mato Grosso tem visto posicionamentos conservadores acerca de questões envolvendo os vários povos indígenas do estado

FASE doa 2500 cestas de alimentos agroecológicos para famílias em Mato Grosso

Objetivo é apoiar agricultura familiar local e combater insegurança alimentar no estado

Formação da FASE em Mato Grosso incentiva troca de saberes e sementes

A atividade faz parte do Projeto Amazônia Agroecológica e reuniu lideranças e famílias agricultoras de comunidades quilombolas e assentamentos da reforma agrária

Água de comunidades quilombolas no Pantanal está contaminadas com oito tipos de agrotóxicos, aponta estudo da FASE

A pesquisa realizada pela FASE e o Núcleo de Estudos Ambientais e Saúde do Trabalhador (NEAST), identificou a contaminação das águas que abastecem as comunidades Jejum e Chumbo em Poconé, no Mato Grosso