Notícias

09/09/2019Amazonia

Café Regional: nas ondas do rádio na Amazônia 1

Assentamento, Fundo Amazônia, comunicação, queimadas e muitos outros assuntos estiveram em pauta nos programas que foram ao ar no mês de agosto


O programa Café Regional, uma iniciativa do programa da FASE na Amazônia na Rádio Rural de Santarém (PA), com apoio do Greenpeace, vai ao ar todos os sábados, a partir de 8h05, na AM 710. O conteúdo é voltado aos povos da Amazônia e em defesa de seus territórios, mas também pode ser ouvido por aplicativo¹. A programação inclui música, informação, agenda de ações da sociedade civil, entrevistas e outros conteúdos. 

O programa de estreia, no dia 10 de agosto, contou um pouco sobre o histórico da FASE. Sara Pereira, educadora do programa da FASE na Amazônia, falou sobre a atuação da organização frente às lutas dos movimentos sociais e a realização do sonho a partir da parceria com a Rádio Rural de Santarém. O programa antecipou ainda os dois grandes eventos da semana em Brasília: a Marcha das Mulheres Indígenas e a Marcha das Margaridas. Para falar dessas atividades foram entrevistadas Maura Arapium, representante do departamento de mulheres do conselho indígena do Tapajós e Arapiuns, e Cileusa Barreto, presidente da Associação de Mulheres Agricultoras Familiares e secretária geral do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Mojuí dos Campos, município do oeste do Pará.  

No dia 17 de agosto, a programação esteve voltada a grandes eventos da semana: a 1ª Marcha de Mulheres Indígenas, a 6ª edição da Marcha das Margaridas, o seminário “As diferentes formas de dizer não” e o seminário para entender e discutir como as grandes obras na região do Tapajós afetam a vida de crianças e adolescentes. Para falar sobre essas atividades foram ouvidas Leusa Munduruku, liderança indígena da região do Tapajós; Angela de Jesus, presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultores e Agricultoras Familiares do estado do Pará (Fetagri); Juliana Malerba, assessora da FASE; Laurinete Pena, da Pastoral da Juventude, do Lago Grande, em Santarém; Frei Gilberto, da Paróquia Santo Antônia de Belisário (MG); e o professor Assis da Costa Oliveira, da Universidade Federal do Pará (UFPA).

No dia 24 de agosto, o programa tratou sobre a importância do Projeto de Assentamento Agroextrativista da Gleba do Lago Grande (Pae Lago Grande). E para falar sobre o assunto foram entrevistados o presidente da Federação da Associação de Moradores e Comunidades do Assentamento Agroextrativista da Gleba Lago Grande (Feagle), Antônio Oliveira, e o professor de direito agroambiental da Universidade Federal do Pará (UFPA), Jeronimo Teccani. Fechando o programa, Adriana Ramos, do Instituto Socioambiental (ISA), falou sobre o desmonte do Fundo Amazônia.

No dia 31 de agosto, o destaque foi o Sínodo da Amazônia, que acontecerá no mês de outubro. O evento reunirá 250 lideranças católicas de todo o mundo em Roma para discutir o tema “Amazônia: Novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”.  São ouvidos nesse programa: Ivo Poletto, do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social; Joelma Viana, da Rede Eclesial Panamazônica (Repam); e Silke Tribukait, da Ação Mundo Solidário (ASW). Também entraram em pauta a “comunicação para a transformação social” e as queimadas que ameaçam a floresta e seus povos. 

 

 

 

 

 

 

 

[1] Baixar o aplicativo da rádio ou acessar www.radioruraldesantarem.com.br.

Enviando sua mensagem