Notícias

22/09/2014Pernambuco

Vídeo mostra situação de removidos pela Copa em PE

Mais de 70% das famílias removidas do Loteamento São Francisco não receberam indenizações


Os problemas relacionados à Copa do Mundo permanecem. É o que destaca o vídeo “Limpando a Área”, divulgado na sexta-feira (14), que apresenta a situação das famílias removidas do Loteamento São Francisco para construção da Arena Pernambuco. Elas seguem sofrendo dificuldades para ter acesso aos seus direitos.

“Me sinto revoltado”, relatou Jerônimo Sebastião de Oliveira, que perdeu a casa onde morava há 40 anos. De acordo com informação do Comitê Popular da Copa de PE,  que recebe destaque na produção, até julho desse ano 73,5% das famílias removidas no local ainda não tinham recebido o valor das indenizações.

Evanildo Barbosa da Silva, diretor da FASE, também é um entrevistados. “O grande problema da Arena da Copa é que ela não foi discutida por ninguém, ela foi uma decisão tecnocrata buscando interesses públicos visivelmente eleitorais, e os interesses privados que, como não poderia ser diferente, foram ligados à reprodução do capital”, analisa.

O vídeo de 17 minutos traz ainda depoimentos de representantes do poder público e da então Relatora Especial da ONU sobre Moradia Adequada, Raquel Rolnik. A produção faz parte da pesquisa “Uma Arena para Pernambuco: impactos e avaliações de promotores, vizinhos, beneficiados, atingidos”, realizada pelo Grupo de Pesquisa sobre Família, Gênero e Sexualidade (FAGES/UFPE).

Confira:

Enviando sua mensagem