Paula Schitine*

Desde já muitas mobilizações já foram realizadas até chegar a sua 10a edição que vai acontecer em Belém no Pará. Diversas organizações, lideranças e movimentos e pastorais da Colômbia, Brasil, Equador, Peru, Venezuela, Bolívia, Suriname, Guiana, e Guiana Francesa se articulam para partilhar experiências e vivênci8as com o objetivo de defender, constru8ir uma aliança entre os povos da floresta, campos e cidades.

Guilherme Carvalho, coordenador da FASE Amazônia antecipa o evento que contou com a preparação em reuniões de grupos de interesse em defesa da Amazônia, como os agricultores que defendem os territórios livres de mineração. Diversos eventos foram realizados no Baixo Amazonas como parte da preparação para o X FOSPA. Foram eles: i)Debate sobre a questão fundiária no PAE Lago Grande; ii) Encontro regional sobre Mineração; iii)Encontro Regional Mulheres e Mineração e;  iv) Encontro Regional de Comunicadores e Comunicadoras Populares..

III Encontro Regional Baixo Amazonas sobre Mineração.

“O FOSPA é um momento onde as organizações da sociedade civil de todos esses países se encontram para debater os problemas vivenciados pelos povos indígenas, comunidades tradicionais, moradores das periferias urbanas, aqui da Panamazônia que estão sofrendo e buscar conjuntamente soluções pra esses problemas”, diz Guilherme. “Assim como denunciar as violações de direitos que ocorrem na nossa região provocadas por governos, empresas públicas e privadas”, alerta.

“A Panamazônia está sendo vítima de um massacre dos seus recursos por conta da exploração intensiva que está acontecendo em relação à terra, à floresta, nossas águas, então, o Fórum é esse espaço e esse momento de reflexão, de juntar forças”, complementa,

Por conta da pandemia as atividades presenciais do FOSPA não foram realizadas, e a última edição foi toda virtual. Este ano, o evento volta a ser realizado de forma presencial. As inscrições estão em andamento e se encerram no dia 01 de junho. O X Fórum Social Panamazônico acontecerá de 28 a 31 de julho, em Belém do Pará, Amazônia Oriental brasileira.

A programação está sendo cuidadosamente planejada e a abertura acontece no dia 28 de julho com uma grande caminhada envolvendo todas as organizações. Nos dias 29 e 30 o Fórum abre espaço para apresentações de grupos e organizações que desejarem mostrar seus trabalhos em atividades auto-gestionadas. Também acontecerão plenárias, conferências e iniciativas como o Tribunal das Mulheres. E no dia 31 será realizada uma grande plenária, quando será aprovada a Carta Política do FOSPA seguida de uma caminhada de encerramento do Fórum.

“Nós temos uma vasta programação que permite que as pessoas possam escolher o que melhor lhes interessa mas elas vão poder ter a experiência de conhecer toda a Panamazônia, seja nas artes, seja no campo da economia solidária, seja no campo da política, da reflexão, da mobilização, e também esp0aço de diálogo e congraçamento, vai ser um grande momento”, espera o coordenador da FASE Amazônia.

Saiba como participar e fazer inscrição

INSCRIPCIONES ABIERTAS AL X FOSPA HASTA EL 1 DE JUNIO

*Paula Schitine é jornalista da comunicação da FASE