Constituição 88: o que vale do que está escrito?

12/05/2008

O aniversário de vinte anos da chamada constituição cidadã pode e deve ser um momento de reflexão, e tem suscitado algumas. No entanto, Cunca Bocayúva acredita que “a Constituição só pode ser cidadã na medida em que ganha vida no processo social e político, através do movimento molecular dos sujeitos sociais, pela arte da conquista de posições pelos atores políticos.”

Amazônia, questão de longo prazo

18/02/2008 - 14:56

O aumento escandaloso do desmatamento veio nos lembrar que o futuro da região já começou, e que o longo prazo começa nas ações e omissões de agora

O avesso dos direitos

10/01/2008 - 15:20

A ação policial contra as vans piratas no Rio de Janeiro revela a conexão entre poder paralelo e violência. O taco de beisebol apreendido pelos agentes policiais, a exemplo das provocações nazi-fascistas, trazia escrito em tintas brancas: direitos humanos

América Latina, Caribe e UE: Coesão Social ?

22/11/2007

No âmbito da preparação do encontro de cúpula de chefes de Estado da América Latina e Caribe e da União Européia previsto para 2008 em Lima, realizou-se em Santiago do Chile, o Foro Sobre Cohesión Social Unión Europea, América Latina e Caribe. Cunca Bocayuva observa o discurso técnico e uma abordagem política da nova retórica que acompanha a implantação da dinâmica da economia global

Fboms: 15 anos de luta por outro desenvolvimento

13/09/2007

Neste artigo, Jean Pierre Leroy argumenta em favor das posições que sempre pautaram a atuação do Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (Fboms). O próximo encontro nacional do fórum acontecerá no final de outubro, e neste texto ele dá uma contribuição para o debate do meio ambiente no Brasil

Índios “genéricos” e a falácia do desenvolvimento

20/07/2007

Mato Grosso tem visto posicionamentos conservadores acerca de questões envolvendo os vários povos indígenas do estado

Direitos e a Constituição Brasileira

18/06/2007 - 14:23

Vinte anos da Constituição de 1988: o balanço do Estado dos direitos no Brasil

Paulo Freire: Pedagogia do Oprimido em perspectiva

30/05/2007 - 14:38

Dez anos atrás perdemos o grande educador Paulo Freire, que ao longo de sua vida desenvolveu um amplo leque de reflexões e atividades engajadas para transformar o contexto educacional classista e bancarizado do capitalismo tardio

O papel das ONGs: um debate necessário

20/04/2007

A instalação da CPI das ONGs no Senado é uma ocasião para refletir sobre o papel e a importância destas entidades na sociedade brasileira

O PAC e o Brasil Sustentável e Democrático

13/02/2007

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na Perspectiva de um Brasil Sustentável e Democrático

Cidade de Direitos

05/02/2007

Dando seqüência a uma reflexão em pauta na FASE sobre a “Cidade Informal”, procuramos valorizar enfoques que reorientem o debate das políticas urbanas, levando em conta a lógica de reprodução social que se manifesta nos territórios

2007: hora de reagrupar pensamento e ação crítica

08/01/2007

Cunca Bocayúva faz uma análise da cena política e social no Brasil que sai das urnas em 2006 e entra em 2007 lidando com a violência urbana, a cada vez maior precarização da infra-estrutura social e os problemas econômicos

A Inteligência Coletiva e a Força Transformadora da Periferia

24/11/2006

O Grupo Cultural AfroReggae (GCAR) se lança em mais uma empreitada de fortalecimento das redes sociais e produtivas que partem das periferias, com a inauguração do Centro de Inteligência Coletiva Lorenzo Zanetti

O meio ambiente em 2006

17/11/2006

Jean-Pierre Leroy, coordenador do Projeto Brasil Sustentável e Democrático, analisa os principais pontos da problemática ambiental em 2006

Respeitar o resultado das urnas

06/11/2006

O que emerge das Eleições 2006 é um Brasil polifônico, em que setores que tentam hegemonizar a opinião pública valendo-se de antigos métodos de propagação por meio da mídia fracassaram. O espetáculo do marketing eleitoral, fortalecido nas eleições presidenciais anteriores, desta vez deu lugar ao debate programático, em que ações, prioridades e efeitos nos contextos locais e reais tiveram mais importância

Alternativas para a doença infantil do capitalismo

17/10/2006

Neste artigo, Cunca Bocayúva desfaz o mito do neoliberalismo como única via possível e convida à reflexão sobre alternativas baseada na leitura de pensadores como Otávio Ianni, Paul Singer, Francisco de Oliveira, Joel Birman e Mangabeira Unger

Rumo à Cupula Social para a Integração dos povos

27/09/2006

Reunião preparatória para a Cúpula Social para a Integração dos Povos confirmou a idéia de que esta se constituirá em um momento chave de balanço e síntese dos avanços do movimento continental em relação às lutas de resistência contra o livre comércio e à construção de visões e propostas alternativas de integração regional. A Cúpula Social acontecerá em dezembro, em Santa Cruz de la Sierra, em dezembro, paralelamente à reunião de presidentes da Comunidade Sul-Americana de Nações

Filosofia da práxis na Baixada Fluminense

18/09/2006

Em memória de Ítalo Lopes dos Passos, jovem morador da Baixada Fluminense, Cunca Bocayúva analisa a desvalorização da vida no capitalismo periférico que se desenvolve de maneira desigual e combinada contra o corpo da juventude, na classe média pelo excesso e pelo consumo reificado, nas classes populares pela violentação direta e pelo encarceramento

Direito ao desenvolvimento e integração regional

28/06/2006

Para Cunca Bocayúva, o tema do direito ao desenvolvimento se projeta no debate nacional através de eventos como os fóruns e as redes sociais internacionais que buscam encontrar outras vias para a globalização dos direitos, na contramão de processos como os que ocorrem nas reuniões de cúpula dos países ricos e das instituições multilaterais como a OMC e o par BIRD-FMI

América Latina hoje: a (des)construção necessária

16/06/2006

A nacionalização das reservas e a ocupação das empresas que exploram os hidrocarbonetos na Bolívia geraram reações que beiram o ridículo no Brasil. As presunções de poder empresariais e de previsibilidade estratégica que se pede ao país não medem a densidade do problema geopolítico que atravessa a questão energética