Caderno de Debates 3 – Cidades, Indústrias e os impactos do desenvolvimento brasileiro

O terceiro número da série Caderno de Debates traz uma coletânea de artigos que contribuem para o entendimento sobre o que significa o atual modelo de desenvolvimento e sobre quais são suas consequências no contexto brasileiro. A publicação aprofunda a questão por meio de diferentes temas: a ideia de progresso ao longo dos tempos; as violações de direitos com a chegada do Complexo Portuário de Suape em Pernambuco, inclusive as que afetaram a vida de mulheres pescadoras; os impactos socioeconômicos da cadeia do petróleo no Espírito Santo; a expansão da fronteira da exploração mineral na Amazônia; o machismo e a realização da Copa do Mundo; e uma reflexão sobre o trabalho análogo à escravidão, com destaque para a exploração na indústria têxtil e na construção civil.

Terceirização: grande salto na desconstrução de direitos

Trabalhadoras e trabalhadores defrontam-se com a ameaça real de o país retroceder ao patamar de direitos trabalhistas anterior à era Vargas e à implantação da CLT, mas ainda há tempo para uma ampla mobilização da sociedade contra projeto aberrante

Pela radicalização da democracia e contra retrocessos

Ainda que a democracia brasileira tenha muito que se fortalecer e se ampliar, sendo necessárias as críticas ao atual sistema político, a FASE considera inadmissíveis clamores pelo retorno dos militares ao poder

Eleições 2014: barrar retrocesso para articular avanços

É preciso derrotar a candidatura reacionária de Aécio. Porém, não se pode ter ilusões e fechar os olhos para as contradições do governo Dilma. Para conquistar novos avanços, o maior desafio para a esquerda está no “terceiro turno”

Limpando a Área

O vídeo “Limpando a Área” apresenta a situação das famílias removidas do Loteamento São Francisco para construção da Arena Pernambuco, no contexto da Copa do Mundo. A produção faz parte da pesquisa “Uma Arena para Pernambuco: impactos e avaliações de promotores, vizinhos, beneficiados, atingidos”, realizada pelo Grupo de Pesquisa sobre Família, Gênero e Sexualidade (FAGES/UFPE). Evanildo Barbosa da Silva, diretor da FASE, é um dos entrevistados no filme.

Nesse jogo há muita coisa em jogo!

A Copa é mais uma peça do desenvolvimentismo voltado para os interesses privados

Porto Maravilha: violações e resistências onde nasceu o Rio de Janeiro

A ideia de “ordem e progresso”, comumente utilizada para a construção de grandes obras urbanísticas, atrelou-se à justificativa da realização dos grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016

Caso Pernambuco: Copa para quais modelos de cidades?

Com foco em Pernambuco, este artigo aborda violações do megaevento no meio urbano

50 Anos da refinaria de Caxias (RJ) e a Expansão Petrolífera no Brasil

Inaugurada com há 50 anos, a refinaria Duque de Caxias e o Polo Petroquímico que se formou no seu entrono estão entre os principais poluidores atmosféricos da Baixada Fluminense. Ao longo dos anos, essas industrias, além de expor moradores a situações de riscos diversas, também contribuíram com o processo de degradação da Baía de Guanabara, afetando seus ecossistemas e comprometendo as condições e modos de vida das populações que ali residem e trabalham.

Juventude na cidade e justiça ambiental – Que papo é esse?

Esta cartilha é um convite à reflexão e à ação e foi pensada na expectativa de dialogar com os jovens e contribuir para a crítica e mobilização juvenil. Muito temos ouvido sobre a crise ambiental e sobre os impactos das mudanças no planeta sobre nossa vida cotidiana. Aqui queremos refletir sobre a relação cidade e meio ambiente e sobre como a crise ambiental nos afeta – a cada grupo, homens, mulheres, homo ou heterossexuais, negros, indígenas, quilombolas … – no dia a dia. O material foi produzido no conjunto de ações e atividades do projeto Juventudes e Direitos na Cidade, desenvolvido pela FASE com jovens nas cidades do Recife, de Belém e do Rio de Janeiro.

Municípios Periurbanos: uma agenda em construção

Cerca de 90 por cento dos 5.565 municípios brasileiros concentram isoladamente menos de 50 mil habitantes. Eles abrangem a maior porção do território nacional – e neles vivem cerca de 30% da população. Mesmo assim, o envolvimento na formulação e implementação de políticas nessas regiões é muito baixo. Para transformar essa realidade, movimentos sociais e diferentes organizações e instituições iniciaram uma série de estudos, pesquisas e encontros, que resultaram na formulação da Plataforma dos Municípios Periurbanos para a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano e Regional. Assista ao vídeo e entenda melhor a “agenda em construção”. Ele foi produzido como encerramento/síntese do projeto “Desenvolvimento integrado na política pública nacional: um direito dos municípios periurbanos da Amazônia Oriental e do Nordeste”, desenvolvido pela Fase e apoiado pela União Européia e Oxfam GB.

Novo vídeo: jovens, cidades e meioambiente

Será mesmo que as crises socioambientais são democráticas?

As desigualdades de gênero na cidade

A casa, a calçada, o poste, o muro, a poluição, a praça pública: tudo isso é parte da cidade. E interfere, consciente ou inconscientemente, na vida das mulheres. O vídeo produzido pela FASE Rio estimula reflexão sobre desigualdades de gênero e a formação das nossas cidades. E provoca agir sobre as políticas públicas com o objetivo de construir cidades de todos os homens e de todas as mulheres.

Mulheres em Ação nas Cidades Periurbanas

Produzido no final de 2011, o material traz uma abordagem didática para explicar o que são as cidades periurbanas – no conceito político que vem sendo desenvolvido pela FASE. A cartilha ainda inclui a temática de gênero nos debates para garantir cidades realmente justas e sustentáveis.

Travessia, 50 anos agindo com os outros

Este vídeo é ao mesmo tempo uma homenagem à FASE e um resumo de sua longa história. Foi realizado a partir de imagens de arquivo. E com a contribuição – por meio de textos, vozes e elaboração – de pessoas que trabalham hoje na FASE e representaram os numerosos funcionários que em diversas partes do Brasil construíramesta trajetória com muitos outros parceiros.

Fase no canal Futura: Rio+20, temas e expectativas

A Rio+20 foi o tema do programa Conexão Futura de 10 de maio de 2011.

Maranhão, seu contexto, seus conflitos

Desde a implantação da Alumar na década de 80, os conflitos socioambientais têm se acirrado no Maranhão. Atualmente são previstos diversos grandes projetos para o litoral nordeste do estado. Entre os maiores atingidos, novamente, estão moradores de comunidades tradicionais como quilombolas, indígenas e extrativistas. Neste vídeo, representantes de movimentos sociais, associações de moradores e grupos populares do Maranhão identificam os conflitos e revelam sua inquietação na luta contra as ações de empresas mineradoras, siderúrgicas, monocultivos e até setores do governo.

Para além do “bem contra o mal”

A onda de violência sistemática deflagrada na região metropolitana do Rio de Janeiro, a partir do dia 21 de novembro de 2010, exige uma leitura crítica

Papai Noel é bom, pena que ele não existe

Leia o artigo Papai Noel é bom, pena que ele não existe. Ele traz comentários e resultados de pesquisa sobre trabalho infantil na Bahia, realizada em dezembro de 2009 por Egnaldo França, estudante de história, idealizador e fundador do Projeto Encantarte.

Prefeitos: hora de zerar o déficit habitacional

Neste momento em que a Jornada Nacional de Reforma Urbana sairá às ruas pedindo mais moradia popular, cabe lembrar que prefeitos e prefeitas eleitos este ano devem entrar 2009 com um compromisso de cuidar para que o déficit habitacional acabe em todas as cidades