Vídeos


28/11/2016Justiça Ambiental Não foi acidente Quantas Marianas (MG) serão necessárias para que o Brasil reveja seu modelo de desenvolvimento? A partir dessa questão, a FASE, a Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA) e o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração produziriam o vídeo “Não foi acidente”. Além de relembrar as irresponsabilidades da empresa, controlada pela Vale e pela BHP Billiton, a produção destaca que o crime ambiental está relacionado a uma lógica que se repete pelo país, ameaçando a biodiversidade, a economia local e os modos de vida de populações em diversos territórios.
28/11/2016Justiça Ambiental This was not an accident How many Mariana disasters (a city in the Brazilian state of Minas Gerais) will be necessary for Brazil to review its development model? From this question, FASE, along with the Brazilian Environmental Justice Network (RBJA) and the National Committee for Land Resistance against Mining produced the video “It wasn’t an accident”. Besides recalling all the irresponsibility of the company, which is managed by Vale and BHP Billiton, the production highlights that such environmental crime is related to a logic that repeats itself throughout the country, thus threatening biodiversity, the local economy and the peoples’ ways of life in many territories.
28/11/2016Justiça Ambiental No fue accidente ¿Cuántas Marianas (ciudad del estado brasileño de Minas Gerais) serán necesarias para que Brasil revise su modelo de desarrollo? Ante esta cuestión, la FASE, la Red Brasileña de Justicia Ambiental (RBJA) y el Comité Nacional en Defensa de los Territorios frente a la Minería produjeron el video “No fue accidente”. Más allá de recordar a las irresponsabilidades de la compañía, que es controlada por Vale y por BHP Billiton, la producción destaca que el crimen ambiental se relaciona a una lógica que se repite por el país, así amenazando a la biodiversidad, la economía local y los modos de vida de poblaciones en varios territorios.
24/11/2016Fase Animação: “Que FASE é essa?” A animação "Que FASE é essa?" explica o trabalho da organização FASE - Solidariedade e Educação. O título é sugestivo, já que também brinca com a importância de organizações de luta por direitos e pela radicalização da democracia, como é o caso da nossa, em um contexto de crise democrática no Brasil. A produção foi elaborada em novembro de 2016, ano de golpe no país e mês em que a FASE completa 55 anos. Além de explicar quais são as atuais causas da organização, o vídeo destaca seu papel ao longo dos anos.
31/08/2016Direito à cidade Território Ocupado A fim de evidenciar os efeitos nocivos das recentes transformações urbanas no Rio de Janeiro, o documentário “Território Ocupado” registrou a sobreposição de intervenções em um espaço onde a vida permaneceu pela resistência: a zona portuária da cidade. O filme, uma realização do programa da FASE no Rio de Janeiro e do Laboratório de Imagem da Faculdade de Serviço Social (FSS/UERJ). A partir de diferentes dimensões, moradores do Morro da Providência, considerada a primeira favela brasileira, e do bairro Caju, são destaque no documentário, que aborda os primeiros grandes aterros, a atividade portuária, o surgimento da capoeira, o cotidiano de pescadores da região, dentre outros pontos. A zona portuária carioca é o local onde foi construída a primeira estrada de ferro do Brasil, algo também comentado na produção. A herança ancestral africana está presente na fala das entrevistadas e entrevistados, que consideram extremamente violentas as recentes transformações do Rio de...
16/08/2016Direito à cidade Juventudes e Direitos nas Cidades Documentário com os jovens que participaram do programa Juventudes e Direitos nas Cidades, promovido com o apoio da Ajuda da Igreja da Noruega (AIN) .O vídeo tem como base o acúmulo de trabalho com jovens realizado por seis organizações: FASE, Diaconia, Koinonia, Viva Favela, Ibase e Ação Educativa no Brasil. As transformações na vida desses jovens entre 2011 e 2015 são abordadas nessa produção. No caso da FASE, foram entrevistados jovens de Pernambuco, Rio de Janeiro e Amazônia. O vídeo foi realizado graças a uma iniciativa de estudantes secundaristas: a campanha Operação Dia de trabalho (OD).
25/07/2016Rio de Janeiro Impactos da militarização da cidade na vida das mulheres A elitização dos espaços urbanos tornou-se uma prática do poder público, imposta pela violência e pelo racismo. A militarização dos espaços pobres e periféricos atinge especialmente as mulheres. No dia 9 de dezembro de 2015, um ato, realizado no Largo da Carioca, no Centro do RJ, foi o ponto culminante de um processo de educação popular realizado ao longo de 2015. O vídeo registra a manifestação, sendo é uma produção da FASE, Justiça Global, o Laboratório de Imagem da UERJ e Couro de Rato, com apoio da Heinrich Böll Brasil.
21/08/2015Direito à cidade FASE participa do Conexão Futura sobre ‘Cidades Insustentáveis’ Joana Barros, do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE, participou do Conexão Futura sobre “Cidades Insustentáveis”. A conversa, exibida no Canal Futura em 20 de agosto de 2015, incluiu reflexões sobre poluição, moradias precárias, engarrafamentos, transporte, insegurança, falta d'água etc. Também se debateu formas de tornar as cidades mais humanas e acolhedoras. Além de Joana, participaram do programa Mariana Matera Veras, do Laboratório de Poluição Atmosférica Experimental da Universidade de São Paulo, e Victor Andrade, do Programa de Pós-graduação em Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
22/09/2014Direito à cidade Limpando a Área O vídeo “Limpando a Área” apresenta a situação das famílias removidas do Loteamento São Francisco para construção da Arena Pernambuco, no contexto da Copa do Mundo. A produção faz parte da pesquisa “Uma Arena para Pernambuco: impactos e avaliações de promotores, vizinhos, beneficiados, atingidos”, realizada pelo Grupo de Pesquisa sobre Família, Gênero e Sexualidade (FAGES/UFPE). Evanildo Barbosa da Silva, diretor da FASE, é um dos entrevistados no filme.
11/07/2012Justiça Ambiental “Para falar de justiça ambiental, é importante falar de injustiça ambiental” “Para falar de justiça ambiental, é importante falar de injustiça ambiental. Tem a ver com o fato de que certas populações são afetadas pelo que o desenvolvimento econômico produz”, esclarece Marcelo Firpo, coordenador da pesquisa do Mapa, ao programa Globo Ecologia. No Brasil, a criação da Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA), em 2001, difundiu e consolidou a discussão sobre o conceito, caro à FASE, e influenciando movimentos sociais e organizações.


Enviando sua mensagem