Vídeos


28/11/2016Justiça Ambiental This was not an accident How many Mariana disasters (a city in the Brazilian state of Minas Gerais) will be necessary for Brazil to review its development model? From this question, FASE, along with the Brazilian Environmental Justice Network (RBJA) and the National Committee for Land Resistance against Mining produced the video “It wasn’t an accident”. Besides recalling all the irresponsibility of the company, which is managed by Vale and BHP Billiton, the production highlights that such environmental crime is related to a logic that repeats itself throughout the country, thus threatening biodiversity, the local economy and the peoples’ ways of life in many territories.
28/11/2016Justiça Ambiental No fue accidente ¿Cuántas Marianas (ciudad del estado brasileño de Minas Gerais) serán necesarias para que Brasil revise su modelo de desarrollo? Ante esta cuestión, la FASE, la Red Brasileña de Justicia Ambiental (RBJA) y el Comité Nacional en Defensa de los Territorios frente a la Minería produjeron el video “No fue accidente”. Más allá de recordar a las irresponsabilidades de la compañía, que es controlada por Vale y por BHP Billiton, la producción destaca que el crimen ambiental se relaciona a una lógica que se repite por el país, así amenazando a la biodiversidad, la economía local y los modos de vida de poblaciones en varios territorios.
24/11/2016Fase Animação: “Que FASE é essa?” A animação "Que FASE é essa?" explica o trabalho da organização FASE - Solidariedade e Educação. O título é sugestivo, já que também brinca com a importância de organizações de luta por direitos e pela radicalização da democracia, como é o caso da nossa, em um contexto de crise democrática no Brasil. A produção foi elaborada em novembro de 2016, ano de golpe no país e mês em que a FASE completa 55 anos. Além de explicar quais são as atuais causas da organização, o vídeo destaca seu papel ao longo dos anos.
24/11/2016Fase 55 anos de FASE: uma caminhada de lutas Vídeo elaborado nos 55 anos da FASE com depoimentos de conselheiras e conselheiros da nossa organização. Eles falam sobre a importância de instituições como a FASE ao longo da história e, em especial, no atual momento de ruptura democrática no Brasil. A produção foi dedicada a Jean Pierre Leroy, educador popular e ambientalista que integrou a instituição por mais de 40 anos. Ele faleceu no dia 10 de novembro de 2016, às vésperas do aniversário da FASE.
27/10/2016Amazonia Vídeo explica Plano de Utilização do PAE Lago Grande Esse vídeo foi realizado pela Federação das Associações de Moradores e Comunidades do Assentamento Agroextrativista da Gleba Lago Grande (FEAGLE), pela FASE e pela Federação das Associações de Moradores e Organizações Comunitárias de Santarém (FAMCOS). Nele, jovens convocam a população para a revisão do Plano de Utilização do território, que conta com 140 comunidades. O local fica no Baixo Amazonas, no Pará, sendo visado pelo agronegócio, mineração e hidrelétricas. O vídeo se mostra como ferramenta de mobilização contra possíveis degradações. A produção teve apoio do Fundo Dema, do STTR de Santarém, da Fundação Boll Brasil e da Fundação Ford.
25/10/2016Justiça Ambiental Bens Comuns: Práticas e Saberes Contra-hegemônicos Vídeo produzido pela Couro de Rato relata os objetivos e experiências do Seminário Bens Comuns: Diálogos de Práticas e Saberes Contra-Hegemônicos, realizado pela FASE, pela Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA), pelo Núcleo Tramas, pelo Movimento Águas da Gandarela, pela Sempreviva Organização Feminista (SOF) e pelo Grupo de Pesquisa Identidades Coletivas, Conflitos Territoriais e Educação Emancipatória (IFPR), com o apoio das Fundações Boll Brasil e Ford. O evento ocorreu no Rio de Janeiro, nos dias 4 e 5 de outubro. Leia a cobertura do evento: http://bit.ly/2dPPvNR.
16/08/2016Direito à cidade Juventudes e Direitos nas Cidades Documentário com os jovens que participaram do programa Juventudes e Direitos nas Cidades, promovido com o apoio da Ajuda da Igreja da Noruega (AIN) .O vídeo tem como base o acúmulo de trabalho com jovens realizado por seis organizações: FASE, Diaconia, Koinonia, Viva Favela, Ibase e Ação Educativa no Brasil. As transformações na vida desses jovens entre 2011 e 2015 são abordadas nessa produção. No caso da FASE, foram entrevistados jovens de Pernambuco, Rio de Janeiro e Amazônia. O vídeo foi realizado graças a uma iniciativa de estudantes secundaristas: a campanha Operação Dia de trabalho (OD).
20/06/2016Segurança Alimentar Maria Emilia Pacheco fala sobre a extinção do MDA O que significa a extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA)? A quem afeta e o que cada um de nós tem a ver com isso? Assista a entrevista com Maria Emília Pacheco, integrante do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE e presidenta do Consea (Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional). A entrevista foi feita feita pelo ‪#‎mobilizaMDA, movimento contra a extinção da pasta e o desmonte de políticas públicas em beneficio de povos do campo e da floresta.
17/05/2016Amazonia FASE no seminário “Desenvolvimento em Disputa: Por uma economia a serviço da vida” Com cinco mesas de debate, o evento, realizado pela Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong), teve por objetivo discutir o modelo atual de desenvolvimento‬ e propor paradigmas alternativos que tenham as exigências ecológicas como elemento central. O debate da segunda mesa, cujo tema foi "Economia: como superar o modelo produtivista-consumista?", contou com a participação de Guilherme Carvalho, coordenador do programa da FASE na Amazônia. O seminário aconteceu em Brasília nos dias 17 e 18 de novembro de 2015.
11/01/2016Segurança Alimentar Maria Emília fala sobre “carnes processadas” no Futura A presidenta do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea) e integrante do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE, Maria Emília Pacheco, participou do programa Conexão Futura em novembro de 2015. Ela falou sobre o anúncio da Agência Internacional de Pesquisa do Câncer, da Organização Mundial da Saúde (OMS), que classificou as carnes processadas como produtos que causam câncer e as carnes vermelhas como produtos provavelmente carcinogênicos, ou seja, capazes de estimular o câncer. Além dela, participaram do debate: Samuel Aguiar Júnior, cirurgião oncologista e diretor de tumores colorretais do A.C. Camargo Câncer Center, e a nutricionista Thaís Queiroz.
11/12/2015Segurança Alimentar Clemente Ntauazi fala do ProSavana em evento da FASE O moçambicano Clemente Ntauazi, que integra a Ação Acadêmica para o Desenvolvimento das Comunidades Rurais (ADECRU), participou do seminário nacional “Desenvolvimento e movimentos sociais: resistências e construção de alternativas”, promovido pela FASE no Rio de Janeiro nos dias 17 e 18 de novembro. Ele falou sobre os impactos do ProSavana [Projeto de Melhoria da Capacidade de Pesquisa e de Transferência de Tecnologia para o Desenvolvimento da Agricultura no Corredor de Nacala], cooperação envolvendo Brasil, Japão e Moçambique. A atividade reuniu cerca de 80 pessoas e colocou em pauta os impactos do modelo de desenvolvimento, como as violações de direitos humanos e ambientais.
11/07/2012Justiça Ambiental “Para falar de justiça ambiental, é importante falar de injustiça ambiental” “Para falar de justiça ambiental, é importante falar de injustiça ambiental. Tem a ver com o fato de que certas populações são afetadas pelo que o desenvolvimento econômico produz”, esclarece Marcelo Firpo, coordenador da pesquisa do Mapa, ao programa Globo Ecologia. No Brasil, a criação da Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA), em 2001, difundiu e consolidou a discussão sobre o conceito, caro à FASE, e influenciando movimentos sociais e organizações.
11/07/2012Agroecologia FASE no Globo Ação: Ribeirinhos de Gurupá dão exemplo de desenvolvimento local Criado em 1997 com o objetivo de apoiar a economia familiar baseada no uso sustentável da água, o projeto Manejo Comunitário do Camarão de Água Doce, instituído pelo núcleo da FASE-Amazônia no Pará, tornou-se um exemplo da importante união entre metodologias participativas e ações concretas para o desenvolvimento local. No município paraense de Gurupá, técnicas sustentáveis para o manejo do camarão – desenvolvidas em coletivo – deram novo valor ao produto local e estabeleceram a pesca familiar de camarão como uma atividade permanente, geradora de renda suficiente para 16 comunidades. O projeto chegou a receber o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social.


Enviando sua mensagem