55 anos de FASE: uma caminhada de lutas

24/11/2016

Vídeo elaborado nos 55 anos da FASE com depoimentos de conselheiras e conselheiros da nossa organização. Eles falam sobre a importância de instituições como a FASE ao longo da história e, em especial, no atual momento de ruptura democrática no Brasil. A produção foi dedicada a Jean Pierre Leroy, educador popular e ambientalista que integrou a instituição por mais de 40 anos. Ele faleceu no dia 10 de novembro de 2016, às vésperas do aniversário da FASE.

Vídeo explica Plano de Utilização do PAE Lago Grande

27/10/2016

Esse vídeo foi realizado pela Federação das Associações de Moradores e Comunidades do Assentamento Agroextrativista da Gleba Lago Grande (FEAGLE), pela FASE e pela Federação das Associações de Moradores e Organizações Comunitárias de Santarém (FAMCOS). Nele, jovens convocam a população para a revisão do Plano de Utilização do território, que conta com 140 comunidades. O local fica no Baixo Amazonas, no Pará, sendo visado pelo agronegócio, mineração e hidrelétricas. O vídeo se mostra como ferramenta de mobilização contra possíveis degradações. A produção teve apoio do Fundo Dema, do STTR de Santarém, da Fundação Boll Brasil e da Fundação Ford.

Bens Comuns: Práticas e Saberes Contra-hegemônicos

25/10/2016

Vídeo produzido pela Couro de Rato relata os objetivos e experiências do Seminário Bens Comuns: Diálogos de Práticas e Saberes Contra-Hegemônicos, realizado pela FASE, pela Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA), pelo Núcleo Tramas, pelo Movimento Águas da Gandarela, pela Sempreviva Organização Feminista (SOF) e pelo Grupo de Pesquisa Identidades Coletivas, Conflitos Territoriais e Educação Emancipatória (IFPR), com o apoio das Fundações Boll Brasil e Ford. O evento ocorreu no Rio de Janeiro, nos dias 4 e 5 de outubro. Leia a cobertura do evento: http://bit.ly/2dPPvNR.

Babaçu – Floresta de vida

26/09/2016

O filme retrata a vida de agricultores familiares e quebradeiras de coco Babaçu em três estados da fronteira entre a Amazônia e o Cerrado (Maranhão, Mato Grosso e Tocantins) e as populações tradicionais

Território Ocupado

31/08/2016

A fim de evidenciar os efeitos nocivos das recentes transformações urbanas no Rio de Janeiro, o documentário “Território Ocupado” registrou a sobreposição de intervenções em um espaço onde a vida permaneceu pela resistência: a zona portuária da cidade. O filme, uma realização do programa da FASE no Rio de Janeiro e do Laboratório de Imagem da Faculdade de Serviço Social (FSS/UERJ).
A partir de diferentes dimensões, moradores do Morro da Providência, considerada a primeira favela brasileira, e do bairro Caju, são destaque no documentário, que aborda os primeiros grandes aterros, a atividade portuária, o surgimento da capoeira, o cotidiano de pescadores da região, dentre outros pontos. A zona portuária carioca é o local onde foi construída a primeira estrada de ferro do Brasil, algo também comentado na produção. A herança ancestral africana está presente na fala das entrevistadas e entrevistados, que consideram extremamente violentas as recentes transformações do Rio de Janeiro em uma “cidade global”, tanto do ponto de vista material e como simbólico.

Juventudes e Direitos nas Cidades

16/08/2016

Documentário com os jovens que participaram do programa Juventudes e Direitos nas Cidades, promovido com o apoio da Ajuda da Igreja da Noruega (AIN) .O vídeo tem como base o acúmulo de trabalho com jovens realizado por seis organizações: FASE, Diaconia, Koinonia, Viva Favela, Ibase e Ação Educativa no Brasil. As transformações na vida desses jovens entre 2011 e 2015 são abordadas nessa produção. No caso da FASE, foram entrevistados jovens de Pernambuco, Rio de Janeiro e Amazônia. O vídeo foi realizado graças a uma iniciativa de estudantes secundaristas: a campanha Operação Dia de trabalho (OD).

Impactos da militarização da cidade na vida das mulheres

25/07/2016

A elitização dos espaços urbanos tornou-se uma prática do poder público, imposta pela violência e pelo racismo. A militarização dos espaços pobres e periféricos atinge especialmente as mulheres. No dia 9 de dezembro de 2015, um ato, realizado no Largo da Carioca, no Centro do RJ, foi o ponto culminante de um processo de educação popular realizado ao longo de 2015. O vídeo registra a manifestação, sendo é uma produção da FASE, Justiça Global, o Laboratório de Imagem da UERJ e Couro de Rato, com apoio da Heinrich Böll Brasil.

FASE debateu crimes ambientais no Canal Saúde

27/06/2016

A FASE participou do programa Sala de Debates, do Canal Saúde, sobre os crimes ambientais provocados pelas barragens no Brasil. O crime ambiental em Mariana não foi o primeiro. Nos últimos 15 anos, foram registrados pelo menos sete desastres envolvendo barragens de rejeitos de mineração só no estado de Minas Gerais.

Maria Emilia Pacheco fala sobre a extinção do MDA

20/06/2016

O que significa a extinção do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA)? A quem afeta e o que cada um de nós tem a ver com isso? Assista a entrevista com Maria Emília Pacheco, integrante do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE e presidenta do Consea (Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional). A entrevista foi feita feita pelo ‪#‎mobilizaMDA, movimento contra a extinção da pasta e o desmonte de políticas públicas em beneficio de povos do campo e da floresta.

FASE no seminário “Desenvolvimento em Disputa: Por uma economia a serviço da vida”

17/05/2016

Com cinco mesas de debate, o evento, realizado pela Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong), teve por objetivo discutir o modelo atual de desenvolvimento‬ e propor paradigmas alternativos que tenham as exigências ecológicas como elemento central. O debate da segunda mesa, cujo tema foi “Economia: como superar o modelo produtivista-consumista?”, contou com a participação de Guilherme Carvalho, coordenador do programa da FASE na Amazônia. O seminário aconteceu em Brasília nos dias 17 e 18 de novembro de 2015.

Juventude Pelo Direito de Viver

11/04/2016

A campanha “Jovens pelo direito de Viver”, articulada pelo Fórum das Juventudes de Pernambuco (FOJUPE), ressalta a importância de articular os jovens em torno de seus direitos, consagrados no Estatuto da Juventude, aprovado em 2013. A FASE é uma das apoiadoras do FOJUPE.

Maria Emília Pacheco – 5 anos da Campanha contra os Agrotóxicos e pela Vida

07/04/2016

Maria Emília Pacheco, presidenta do Consea e integrante do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE, fala sobre a importância do Programa Nacional de Redução de Agrotóxicos (Pronara) nos 5 anos da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, celebrado no 7 de abril, Dia Mundial da Saúde.

Mobilização Nacional Indígena em Brasília – Terra Indígena Maró (PA)

21/01/2016

Vídeo registra a participação dos Borari e Arapiuns em mobilização contra a PEC 215, que transfere a competência da União na demarcação das terras indígenas para o Congresso Nacional. “Uma emenda constitucional que vem atrapalhando o movimento indígena nacional e a demarcação de terras indígenas”, diz Poró Borari, da Terra Indígena (TI) Maró, que ficam em Santarém, oeste do estado do Pará. Cerca de 240 famílias indígenas reivindicam a demarcação do território, que tem uma área de 42.373 hectares. Contra eles estão interesses econômicos de ruralistas e madeireiros.

Maria Emília fala sobre “carnes processadas” no Futura

11/01/2016

A presidenta do Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea) e integrante do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE, Maria Emília Pacheco, participou do programa Conexão Futura em novembro de 2015. Ela falou sobre o anúncio da Agência Internacional de Pesquisa do Câncer, da Organização Mundial da Saúde (OMS), que classificou as carnes processadas como produtos que causam câncer e as carnes vermelhas como produtos provavelmente carcinogênicos, ou seja, capazes de estimular o câncer. Além dela, participaram do debate: Samuel Aguiar Júnior, cirurgião oncologista e diretor de tumores colorretais do A.C. Camargo Câncer Center, e a nutricionista Thaís Queiroz.

Clemente Ntauazi fala do ProSavana em evento da FASE

11/12/2015

O moçambicano Clemente Ntauazi, que integra a Ação Acadêmica para o Desenvolvimento das Comunidades Rurais (ADECRU), participou do seminário nacional “Desenvolvimento e movimentos sociais: resistências e construção de alternativas”, promovido pela FASE no Rio de Janeiro nos dias 17 e 18 de novembro. Ele falou sobre os impactos do ProSavana [Projeto de Melhoria da Capacidade de Pesquisa e de Transferência de Tecnologia para o Desenvolvimento da Agricultura no Corredor de Nacala], cooperação envolvendo Brasil, Japão e Moçambique. A atividade reuniu cerca de 80 pessoas e colocou em pauta os impactos do modelo de desenvolvimento, como as violações de direitos humanos e ambientais.

FASE participa do Conexão Futura sobre ‘Cidades Insustentáveis’

21/08/2015

Joana Barros, do Grupo Nacional de Assessoria (GNA) da FASE, participou do Conexão Futura sobre “Cidades Insustentáveis”. A conversa, exibida no Canal Futura em 20 de agosto de 2015, incluiu reflexões sobre poluição, moradias precárias, engarrafamentos, transporte, insegurança, falta d’água etc. Também se debateu formas de tornar as cidades mais humanas e acolhedoras. Além de Joana, participaram do programa Mariana Matera Veras, do Laboratório de Poluição Atmosférica Experimental da Universidade de São Paulo, e Victor Andrade, do Programa de Pós-graduação em Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Jovens gerando renda na Agricultura Familiar na Bahia

11/08/2015

Esse é um registro do Projeto “Jovens gerando renda na Agricultura Familiar”, desenvolvido entre 2013 e 2015, pelo programa da FASE na Bahia em sete municípios do Vale do Jiquiriçá e do Baixo Sul. O vídeo traz depoimentos de jovens e outras pessoas que participaram dessa frente de trabalho, documentando os reflexos das atividades na dinâmica social da juventude na região. A ação possibilitou a formação socioprodutiva dos jovens uma vez que, por meio dela, foi possível encontrar alternativas de geração de renda para se manterem na zona rural, ao invés de migrarem para as cidades.

Mulheres caminham por iluminação em Santarém

04/08/2015

Mulheres de Santarém (PA) percorreram com lanternas ruas escuras e inseguras. A ação, realizada em julho de 2015, foi organizada pelo programa da FASE na Amazônia, pela Federação das Associações de Moradores e Organizações Comunitárias de Santarém (Famcos), pela Associação de Moradores do bairro do Umari (Ambu) e pela Action Aid, no contexto da campanha “Cidades Seguras para as Mulheres – a cidade que se tem, a cidade que se quer ter”. A iniciativa cobra serviços públicos de qualidade nas cidades para diminuir a violência de gênero. Saiba mais sobre a campanha proposta pela ActionAid em www.cidadesseguras.org.br.

SBT Comunidade – Impactos dos agrotóxicos no MT

29/07/2015

“Mato Grosso é o estado que mais consome agrotóxico do país, cerca de 40 litros por habitante ao ano”. O dado alarmante citado por Fran Paula de Castro, educadora da FASE no Mato Grosso, ilustra a importância do lançamento em Cuiabá e em Rondonópolis do “Dossiê Abrasco: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde”. Confira vídeo da TV Rondon, afiliada do SBT, sobre as atividades no Mato Grosso, que incluíram palestras e seminários com autores, pesquisadores e militantes de organizações e movimentos sociais nos dias 23, 24 e 25 de julho de 2015.

Unidiversidade: Ser Político

24/06/2015

Esta edição do Unidiversidade, programa do Canal Saúde/FioCruz, fala sobre o “ser político”. Os debates abordaram o desencanto com a “política profissional” e discutiram a participação via diversos movimentos e grupos políticos. Qual é a importância do ser político dentro da sociedade atual? Gravado na Rede Mobilizadora Meu Rio – RJ, o programa contou com a participação de Rachel Barros, educadora da FASE no Rio de Janeiro, e foi exibido em 22 de junho de 2015.