“So what?” – Will this ever end?

“Will the pandemic, and all this turmoil we’re facing, heighten people’s contempt for life?”, wonders Aercio de Oliveira, from FASE’s team in Rio de Janeiro, in this article

O “E daí?” terá fim?

“Será que a pandemia, e toda essa desordem que estamos metidos, aumentarão o desprezo à vida que jaz, há tempo, entre nós?”, questiona Aercio de Oliveira, da FASE no RJ, em artigo

Covid-19 and hunger: between a rock and a hard place

Uncertainties about emergency relief, inconsistent information, delays in payments, denial of rights and the fear of catching Covid-19 are just a few of the problems now faced by the poor in Brazil

Human morbidity and the collapse of development

In this article, Marcelo Calazans, with FASE in Espírito Santo, recommends strengthening Brazilian civil society’s solidarity networks to confront both Covid-19 and hate-based movements, while expanding and maintaining public social policies to handle the country’s ongoing emergencies and inequalities

Bar the advance of Bolsonaro’s offensive against democracy: but with whom?

In this article, Jorge Eduardo Saavedra Durão, coordinator of FASE’s National Advisory Group, criticizes the President of Brazil’s sarcastic reactions to the tragic proliferation of deaths, while strengthening a core of followers whose deepest values abhor solidarity and reject human rights

Entre a Covid-19 e a fome

As incertezas sobre o auxílio emergencial, a inconsistência de informações, a morosidade nos repasses, a negação de direitos e o medo de contrair a Covid-19 são alguns dos entraves vivenciados pelas populações mais pobres

Cenários possíveis na conjuntura política

Debate promovido pela Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma Política. Evanildo Barbosa, diretor adjunto da FASE, participou

Morbidade humana e o colapso do desenvolvimento

Em artigo, Marcelo Calazans, da FASE no Espírito Santo, defende que para enfrentar a Covid-19 é necessário fortalecer as redes de solidariedade que se formaram na sociedade civil brasileira, enfrentando o rebanho do ódio, além de ampliar as políticas sociais do Estado e mantê-las, neste país de eternas emergências e desigualdades

Barrar o avanço da ofensiva bolsonarista contra a democracia: com que forças?

Em artigo, Jorge Eduardo Saavedra Durão, coordenador do Grupo Nacional de Assessoria da FASE, critica a reação sarcástica do presidente da República à trágica multiplicação das mortes, fortalecendo o núcleo dos seus seguidores, tendo como valores fundantes a aversão à solidariedade e a negação dos direitos humanos

Militares do governo Bolsonaro engrossam o nevoeiro

Em artigo, Aercio de Oliveira, da FASE no Rio de Janeiro, critica o programa de retomada da economia chamado “Pró-Brasil”

O coronavírus e a estupidez neoliberal

A pandemia expõe a perversidade da doutrina neoliberal, evidenciada no Brasil pelas ações e omissões do presidente da República e do seu ministro da economia

Brasil: terrorismo de Estado e negação cotidiana dos Direitos Humanos

No marco do Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 de dezembro, a FASE faz uma reflexão sobre as permanentes e estruturais violações dos direitos humanos no Brasil

Dos Cerrados e de suas riquezas: de saberes vernaculares e de conhecimento científico

A publicação organizada por Diana Aguiar, da FASE, e Valéria Pereira Santos, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), traz as análises acumuladas pelo professor Carlos Walter Porto-Gonçalves, da Universidade Federal Fluminense (UFF), em cerca de vinte anos de andanças pelos territórios dos Cerrados e diálogo com seus povos. O próprio Cerrado é, em si mesmo, uma ode ao diálogo na diversidade. Bioma dominante no Brasil Central, o Cerrado faz contato com quase todos os outros biomas brasileiros e, nessas variadas tensões ecológicas, multiplica suas riquezas em interação com as riquezas da Amazônia, da Caatinga e da Mata Atlântica. Ademais, como berço das águas que é, o Cerrado presenteia não somente seus povos, como também os povos que vivem nesses outros biomas, com fundamentais rios e aquíferos, desde vários afluentes do Madeira ao Velho Chico, do rio Paraná ao Parnaíba, do Doce ao rio Paraguai. “Apresentamos essa publicação como um subsídio da CPT e da FASE para o processo que construímos coletivamente entre tantos movimentos sociais, organizações da sociedade civil, povos e comunidades dos Cerrados e pesquisadores/as, cujo diálogo contínuo de saberes deságua na e alimenta a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado”.

58 anos de FASE: honrando compromissos em meio a um cenário de destruição

2019 colocou todas as organizações de defesa de direitos do país diante de desafios sem precedentes. No marco de seus 58 anos e diante de um cenário de destruição, a FASE reafirma seus compromissos em defesa da democracia e dos bens comuns

Economia da destruição

Em artigo, Aercio Barbosa de Oliveira, da FASE, faz uma análise sobre as consequências das políticas adotadas pelo atual Ministério da Economia

Bolsonaro não precisa das ONGs para queimar a imagem do Brasil no mundo inteiro

Mais de 118 organizações da sociedade civil assinaram nota contra as declarações do presidente Jair Bolsonaro

10 Anos Grupo Carta de Belém

Em 2019, o Grupo Carta de Belém completa uma década de reflexões, ações nos territórios e incidência política a respeito das questões climáticas e socioambientais do país. Há 10 anos, o grupo formado por diversas organizações e movimentos sociais denuncia os processos de privatização dos bens comuns pela financeirização da natureza e as falsas promessas da economia verde.

1º de maio: nada a comemorar

Não há dúvida de que a famigerada Reforma da Previdência, uma vez aprovada, irá interagir de maneira perversa com a Reforma Trabalhista

Ao promover o desmonte da previdência, o governo compromete presente e futuro de gerações

Coalizão Antiausteridade se posiciona criticamente em relação à reforma da previdência e se soma à grande mobilização nacional contra a medida

Como você comunica suas ideias?

Vivemos em um mundo cada vez mais conectado. Quando não estamos usando o celular e nossas redes sociais estamos fazendo comunicação. Mas você sabe de fato a importância de comunicar? E como organizações da sociedade civil podem compartilhar suas boas ideias utilizando as plataformas digitais? Temos que ser estratégicos!