Refocusing resistance for climate justice. COPing in, COPing out and beyond Paris

The climate and environmental justice debates are heating up ahead of the United Nations Climate Change Conference, COP21, scheduled for December this year in Paris. Marcelo Calazans and Daniela Meirelles, from FASE Espírito Santo, Brazil, and Tamra Gilbertson, from Carbon Trade Watch, collaborated on the new publication EJOLT (Environmental Justice Organisations , Liabilities and Trade) about the same subject. In the article “Not one more well!: corruption and Brazil’s pre-salt expansion”, they approach the subject from different perspectives, such as the consequences of the exploitation of natural resources at any cost, the expulsion of indigenous and quilombola peoples of their territories , and others. The article also presents the campaign “Not One More Well”, which criticizes the society’s dependence on fossil fuels. This article, with other 13, belongs to the magazine “Refocusing resistance for climate justice. COPing in, COPing out and beyond Paris” , that presents critical points of view about the false solutions to global warming , such as carbon credits. The full report can be downloaded here (www.ejolt.org/2015/09/refocusing-resistance-climate-justice-coping-coping-beyond-paris/).

“O dinheiro da indústria do petróleo não é investido aqui”

A terceira reportagem da série “Nem um poço a mais” conta a história de Mônica e sua família, que lutam para que a comunidade onde moram, em Degredo, não receba do petróleo apenas a degradação

“A qualquer momento a Petrobras pode acabar com a gente”

A segunda reportagem da série “Nem um poço a mais”, aborda o perigo que correm as famílias que moram em Areal devido a proximidade dos dutos de petróleo com as casas

“A minha família ficou pobre. Eu queria que a Justiça nos socorresse”

Pobreza, doenças, poluição, medo. O jornal online Século Diário inicia a série de reportagem “Nem Um Poço a Mais” com histórias narradas por Kátia Alice Alvarenga e D. Darília da Vitória Siqueira sobre a violência que a indústria petroleira promove no Espírito Santo

A expansão da indústria petroleira: corrupção e pré-sal no Brasil

Marcelo Calazans, coordenador da FASE no Espírito Santo, aborda neste artigo a expansão da indústria petroleira em diferentes perspectivas: suas consequências para as questões climáticas, criticando falsas soluções como a economia verde e os mercados de carbono; a questão dos royalties do petróleo e a exploração dos bens naturais a qualquer risco, a todo custo; a corrupção política junto a empreiteiras que participam do pacto de poder; a expulsão de comunidades tradicionais de seus territórios, inviabilizando suas economias locais, dentre outros. Além disso, ele apresenta ao final do texto a Campanha “Nenhum Poço a Mais”, que critica o nacional desenvolvimentismo e se coloca contra a expansão do modelo petrodependente de sociedade.

“Não existe exploração petroleira segura”

Marcelo Calazans, coordenador do programa da FASE no Espírito Santo, relaciona derramamento de óleo no Nordeste com impactos da indústria petroleira no estado

Pescadores capixabas levam denúncias a entidades de seis países

Intercâmbio da Campanha Nem Um Poço a Mais na Bahia apontou impactos da exploração de petróleo

“Quer saber mais sobre portos?”

Atividade realizada pela Campanha Nem Um Poço a Mais, teve como proposta articular lutas e sensibilizar os moradores sobre os impactos e conflitos gerados com a chegada e implantação dos portos

Guardiãs e guardiões da natureza do Espírito Santo são homenageados

Ao todo, vinte e oito pessoas e duas instituições foram homenageadas pelo Prêmio Guardiãs e Guardiões da Natureza, promovido pela Campanha Nem Um Poço a Mais, no Museu Capixaba do Negro (Mucane), centro de Vitória (ES)

ES: Aracruz Celulose ataca familiares de guardião das águas no Sapê do Norte

Daniela Meireles, educadora do programa da FASE no Espírito Santo, conta que processos como este estão sendo reativados desde o final de 2018 pela empresa

Um ‘Banquetaço’ contra retrocessos na política de alimentação

Ato político simultâneo em mais de 40 cidades do Brasil protestou contra a Medida Provisória (MP) do governo federal que retira as atribuições do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea)

Símbolo da ‘sociedade descartável’, canudo de plástico está proibido no Espírito Santo

Além de poluir, plásticos descartáveis sustentam a degradante ”civilização petroleira”. Daniela Meireles, da FASE no Espírito Santo, comenta a aprovação da lei

Coletivo Casa Verde realiza Caminhada PANC pelo Centro de Vitória

Foram encontradas 30 espécies em 500m de caminhada. Atividade fez parte da II Semana Sem Petróleo, uma ação da Campanha Nem Um Poço a Mais

‘É um crime explícito!’

Marcelo Calazans, coordenador do programa da FASE no Espírito Santo, relata em entrevista ao Século Diário os principais aspectos levantados pela expedição feita ao Território Quilombola Tradicional do Sapê do Norte, no norte do estado

Água, agroecologia e petróleo em pauta no ES

“Como água e óleo, agroecologia e petróleo não se misturam!” foi o tema do encontro estadual da Campanha Nem Um Poço A Mais, organizado pelo o programa da FASE no Espírito Santo

‘No Espírito Santo é muito pior’, afirma ativista pernambucana

Seminário Nacional da Campanha Nenhum Poço a Mais reuniu ativistas, lideranças e pesquisadores no Espírito Santo

Semana Sem Petróleo alerta sobre “petrodependência”

Como vestir? Com o que beber? Onde colocar o lixo? E banho, cabelo, maquiagem? Como será possível uma semana sem petróleo? De acordo com os organizadores, não é. Mas reduzir o uso sim e é preciso

Vídeo revela violações de direitos executadas pela indústria petroleira no ES

O filme, produzido pelo programa da FASE no Espírito Santo em parceria com a União Europeia e a Fundação Rosa Luxemburgo, denuncia violações de direitos e contaminação dos territórios cometidas pela indústria petroleira

FASE lança segundo edital “Mais vida, menos petróleo”

As propostas devem ser inscritas no eixo “O complexo petroleiro no Espírito Santo e as mulheres” e enviadas até o dia 28 de agosto

“Eles compraram lixo”

Ativistas protestam contra leilão de poços de petróleo e “Campanha Nem Um Poço a Mais” mobiliza pescadores e pescadoras do norte do Espírito Santo a participarem da ação. Moradora de uma das áreas leiloadas e um cacique discursaram para os empresários